quinta-feira, 24 de junho de 2010

Novo marco do Rio no Píer Mauá


O Dia, Christina Nascimento, 22/jun
Um dos mais ambiciosos projetos na área de cultura do Rio foi apresentado ontem pela prefeitura. Orçado em R$ 130 milhões, o Museu do Amanhã - esperado para ser um novo marco, como o Maracanã e o Pão de Açúcar - vai ser estrategicamente construído no Píer Mauá, dentro da proposta de revitalizar a região, onde hoje moram 20 mil pessoas. A previsão é de que as obras, que se começarão no início do ano que vem, sejam concluídas no segundo semestre de 2012.
O museu de ciência e tecnologia terá área de 12,5 mil metros quadrados, divididos em dois andares, interligados por rampas. No térreo, ficará uma loja, auditório, restaurante e salas de exposições temporárias, de pesquisas e de ações educativas. No andar de baixo, serão construídos um café, salas de exposições permanentes e um belvedere para contemplação da vista. Haverá ainda espaço de gestão de conhecimento, por meio do Observatório do Amanhã - um fórum permanente para a disseminação de informações atualizadas sobre os temas tratados no Museu.
"É um projeto absolutamente estratégico para o futuro da cidade. Resgatar a região portuária é resgatar o Centro do Rio", declarou o presidente do preside do Instituto Pereira Passos (IPP), Felipe Góes.
Espelho d'água será criado ao redor do prédio e terá função educativa: mostrar a água do mar sendo bombeada e filtrada, criando um clima mais fresco em volta do museu.
"É um desafio enorme intervir em uma cidade que já conta com patrimônio natural incrível. Este é, sem dúvida, o projeto de museu mais importante de toda a minha carreira", afirmou o arquiteto Santiago Calatrava, que assina o Museu de Arte de Milwaukee, nos Estados Unidos; a Estação do Oriente, em Lisboa, Portugal; o Complexo Olímpico de Atenas, na Grécia; e a Estação Ferroviária do Aeroporto de Lyon, na França.

Nenhum comentário: