quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Bons ventos na Baixada

18/07/2013 - O Globo

O bom momento que vive o Rio de Janeiro, do ponto de vista dos investimentos públicos e privados, está se refletindo positivamente na Baixada Fluminense. Diferentemente da capital, a região ainda tem terrenos livres a preços (embora crescentes) razoáveis Sua localização privilegiada - às margens da Dutra, entre os maiores poios consumidores do País. e a poucos quilômetros do Porto de Itaguaí - se torna ainda mais atrativa tendo em vista a inauguração, prevista para 2015. do Arco Metropolitano.

A Baixada já concentra uma vocação industrial forte - os setores de fármacos, de cosméticos e de plásticos são tradicionais na região A novidade é que passamos a atrair também os gigantes do setor de logística. Maior exemplo disso foi a escolha de Queimados para abrigar o primeiro Polo Intermodal Ferroviário do Rio de Janeiro, que será operado pela gigante MRS. em parceria com a MTO O empreendimento fará com que a MRS - dona da malha ferroviária que corta os estados de Minas. Rio e São Paulo, daí a sigla que a batiza -. que hoje só transporta minério rumo aos portos de Santos e Itaguaí. passe também a operar com carga doméstica, aproveitando a proximidade com a Dutra e o Arco Metropolitano para fazer a distribuição rodoviária a partir desse novo porto seco.

Poucos se deram conta do que isso significa para o Rio como um todo e para a Baixada em particular O primeiro reflexo será a melhoria do trânsito na Rodovia Presidente Dutra Pois um trem de carga substitui nada menos que 160 caminhões/dia (ida e volta) Como a previsão é termos dois trens em operação até 2018. estamos falando em menos 320 caminhões circulando, diariamente, nas estradas da Região Metropolitana Ou seja: menos engarrafamentos, menos poluição, menos manutenção de estradas, menos custos com obras, menos acidentes etc.

Só Queimados já tem sozinha, hoje. quatro grandes empreendimentos nesta área: além do porto seco da MRS. Outros quatro grandes empreendimentos ocuparão mais de 200 mil metros quadrados na cidade.

Isso é uma grande notícia porque além de gerar muitos empregos, a área de logística é ISS na veia dos municípios Ou seja, além de gerar trabalho e renda, logística representa receita para investimento em saneamento asfalto saúde e educação.

A aprovação da MP dos Portos vai levará maior abertura do setor Sem dúvida trata-se do setor que mais crescerá nos próximos anos, em todo o território nacional e a Baixada precisa aproveitar essa oportunidade

Não somos produtores de petróleo, mas estamos ao lado da Dutra e do Arco Metropolitano, margeados por uma ferrovia, a poucos quilômetros do Porto de Itaguaí e no meio do caminho entre Rio e São Paulo. Temos como trunfo a nossa localização Que sejamos capazes de aproveitar os bons ventos


Envie para um amigo
Imprima este texto

Nenhum comentário: