sábado, 21 de junho de 2014

Começam obras de duplicação de duas avenidas da Zona Oeste do Rio

21/06/2014 - O Globo

RIO — A pouco mais de dois anos dos Jogos Olímpicos, duas avenidas que darão acesso às principais instalações esportivas e de hospedagem da Rio 2016 entraram enfim em obras: a prefeitura começou a duplicação dos oito quilômetros da Avenida Salvador Allende e do trecho da Avenida Abelardo Bueno em frente ao Parque Olímpico (antigo Autódromo Nelson Piquet). A obra começou pela rótula da Salvador Allende — ela vai abrigar um terminal de ônibus e três viadutos — e nos próximos dias se estenderá para o trecho da avenida em frente ao Riocentro, ao Parque dos Atletas e à futura Vila Olímpica. Segundo o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, a prefeitura quer adiantar ao máximo os trabalhos nessa região ainda este ano, para amenizar a sobrecarga no trânsito em 2015, quando as obras das instalações olímpicas entrarão num ritmo acelerado:

— Queremos evitar um bolo de intervenções na área em 2015. As construções da Vila e do Parque Olímpico vão movimentar muitos caminhões, e ainda teremos o Rock in Rio na área.

AVENIDAS NÃO TERÃO INTERDIÇÕES

O objetivo da duplicação da Salvador Allende é receber o BRT Transolímpico. A obra inclui um segundo terminal de passageiros no encontro dessa via com a Avenida das Américas, além de sete estações do BRT, que usará as faixas centrais da Salvador Allende em seu trajeto de chegada à Barra. O pacote prevê ainda a construção de 21 pontes no caminho. Estão previstas novas calçadas e ciclovia, além do plantio de 1.500 árvores e 133 mil metros quadrados de grama.

Na duplicação, serão implantadas pistas laterais nas duas avenidas, aumentando de duas para cinco as faixas de rolamento por sentido. Para isso, segundo a secretaria, serão aproveitadas áreas públicas às margens e os canteiros centrais das vias. Não estão previstas desapropriações.

Segundo a prefeitura, não haverá interdições nas avenidas. Ainda para amenizar o impacto, o consórcio responsável pelas obras, orçadas em R$ 514,3 milhões, recebeu a recomendação de dar prioridade à circulação noturna de caminhões. Mesmo assim, o secretário não descarta problemas.

— Grande parte do material pode chegar à noite, mas há insumos, como concreto, que têm que chegar de dia também. Não há como evitar.

Custeada pelo tesouro municipal, a ampliação das avenidas está prevista para ficar pronta em março de 2016, a tempo dos testes de operação e integração dos BRTs Transolímpico, Transcarioca e Transoeste antes dos Jogos.

Também este mês, a Secretaria de Obras começa a construir uma nova avenida dentro da Vila Militar, na Zona Oeste, para fazer a integração do corredor Transolímpico com a estação Deodoro da SuperVia. Com quatro quilômetros de extensão, ela vai margear o ramal de trem, passando por dentro de quartéis do Exército localizados na Avenida Duque de Caxias.

TERMINAL DE DEODORO SERÁ LICITADO

Orçada em R$ 105,6 milhões, a obra será financiada pelo BNDES e deverá durar 18 meses. Além da nova avenida, o pacote inclui a instalação de nove estações do corredor de ônibus, uma delas dentro da Vila Militar. Desse pacote, contudo, não faz parte a construção do terminal de passageiros que fará a integração com a estação de trem. Segundo a Secretaria de Obras, o projeto ainda está sendo detalhado e será alvo de uma licitação separada. A prefeitura não divulgou os custos do terminal.

Nenhum comentário: