quarta-feira, 28 de julho de 2010

Fifa quer mais mudanças no Maracanã


Prometida para abril, licitação deve ser cancelada. Outros estádios também terão mudanças

Perfil das arquibancadas no projeto do Maracanã(crédito: Emop/RJ)
Tamanho da letra
 
Da redação - Portal 2014
postado em 22/04/2010 16:37 h
atualizado em 23/04/2010 12:47 h
Provável palco da final da Copa do Mundo, em 2014, o estádio do Maracanã segue sem a definição de um projeto adequado para sua modernização. A notícia mais recente, publicada no diário "Lance!", indica que a própria Fifa pediu a suspensão do edital de licitação da obra no estádio. Segundo o jornal, a entidade reprovou o projeto que embasava o edital e exige mudanças na inclinação da arquibancada inferior e na área de hospitalidade, além da ampliação das vias de acesso e de circulação.
A informação explica porque o governo do Rio de Janeiro vem adiando a licitação há vários meses. A primeira data era o final de setembro de 2009. Posteriormente, a secretária de Esporte Márcia Lins voltou a prometer a licitação para os meses de outubro, novembro e dezembro.

No início do ano a Emop (Empresa Municipal de Obras Públicas do Rio de Janeiro) foi anunciada como a nova projetista da obra, com assessoria do arquiteto paulistano Daniel Fernandes. Vale lembrar que o estudo preliminar originalmente enviado à Fifa foi desenvolvido no final de 2008 pela Castro Mello Arquitetos.

Em março, após a divulgação de imagens do novo projeto, a licitação foi marcada para abril e no início do mês a data foi cravada em 16 de abril, prazo novamente descumprido.

Hoje, ponto facultativo no Rio, a assessoria da Secretaria de Esportes estadual não confirmou nem desmentiu a informação do "Lance!" e não soube indicar alguma nova data para a licitação. Segundo o diário, na próxima semana representantes do comitê organizador, do governo fluminense e da Fifa decidirão qual será a profundidade das mudanças. E dos custos.

Mudança em vários estádios
Arquitetos autores de projetos de estádios confirmaram o pedido de novas mudanças, especialmente na inclinação das arquibancadas, não apenas no Maracanã, mas também na Arena de Brasília, no Mineirão e -claro- no Morumbi. O problema principal é a mudança da altura das placas de publicidade instaladas ao lado dos gramados, de 90 cm para um metro, definida pela federação internacional de futebol. Com essa barreira visual mais alta, toda a visibilidade dos torcedores seria alterada e daí a necessidade de reestruturar os projetos de arquibancadas.

Nenhum comentário: