terça-feira, 10 de agosto de 2010

Sistema de barcos na Lagoa vira motivo de disputa

DISPUTA


Publicada em 09/08/2010 às 22h57m
O Globo - 09/08/2010
    RIO - Projeto de Santarelli /DivulgaçãoA criação de um sistema de transporte aquático na Lagoa Rodrigo de Freitas virou ideia disputada no mundo da arquitetura no Rio, segundo reportagem de Ludmilla de Lima, na edição desta terça-feira do GLOBO. Além da dupla João Pedro Backheuser e Leonardo Lattavo, o engenheiro Marco Santarelli, do escritório Mistral Tecnologia Marítima, garante ter projetado, junto com o arquiteto Franco Harrauer, plano semelhante. A proposta de Santarelli, assim como a de Backheuser e Lattavo - mostrada em reportagem do GLOBO no sábado -, foi entregue à prefeitura, que ainda não disse se há interesse na execução dos dois projetos.
    O sistema de Santarelli e Harrauer prevê barcos especiais, com design inspirado nos antigos bondes de Ipanema, para a circulação de passageiros pelo espelho d´água. Seriam cinco estações para embarque e desembarque: na altura do Clube Piraquê, da Rua Maria Angélica, da Fonte da Saudade, do Parque do Cantagalo e da Rua Garcia D´Ávila. A proposta prevê a operação de dois barcos, com capacidade para até 60 pessoas cada, que fariam o trajeto em 25 minutos.
    O projeto já foi apresentado duas vezes ao município - em 2005 e no ano passado - e em eventos especializados. Santarelli diz estranhar o fato de Backheuser e Lattavo terem lançado a mesma ideia, e suspeita de plágio:
    - Posso dizer que vi o projeto (dos dois arquitetos), e é muito semelhante. Para mim, é remota a possibilidade de ser coincidência.
    Projeto de Lattavo e Backheuser/DivulgaçãoLattavo rebate. Segundo ele, os primeiros esboços do sistema pensado por ele e Backheuser são de 2003.
    Leia a íntegra desta reportagem emO Globo digital (disponível somente para assinantes)







    O BARCO do projeto de Santarelli: inspiração em antigos bondes/Divulgação

    Nenhum comentário: