quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Aluguel sobe no Rio

16/12/2010 - Meia Hora

Preços pedidos estão até acima do dobro em comparação com o fim do ano passado

Quem procura imóveis para alugar no Rio está encontrando preços até acima do dobro do que era pedido no fim do ano passado. Dependendo da opção do locatário, a elevação chega a 126,2%. É o que aponta pesquisa do Sindicato da Habitação do Rio (Secovi-Rio). Em média, os aluguéis na cidade subiram 45% este ano.

As maiores valorizações ocorreram em Botafogo e na Tijuca. Os dois bairros tiveram o impacto da instalação de UPPs. Nas ruas próximas a favelas, houve recuperação do valor de mercado. Mas especialistas afirmam também que a elevação na cidade é quase generalizada por causa do aquecimento da procura por casas.

A representante de vendas Thabata Amorim, 21 anos, já se casou, mas ainda não conseguiu encontrar um apartamento. Procura um lugar para morar com o marido, Marcus Vinícius, desde o iní-cio do ano. "Os preços estão altos e a procura é tanta que as imobiliárias não têm nem interesse em nos tratar bem. A fila é sempre grande", conta ela, que procura apartamento na Tijuca e Méier.

Segundo o vice-presidente de Locações do Secovi-Rio, Antonio Paulo Monnerat, a interrupção nas construções, com a crise de 2008, reduziu as entregas de novas unidades na cidade, o que estaria se refletindo na alta dos aluguéis. Segundo ele, como o ritmo da construção civil está intenso, a partir do ano que vem, quando as entregas vão se dar, deve haver estabilização. "A tendência é de equilíbrio. Não acredito que esteja havendo especulação", diz.

O diretor de Locações da Abadi, Carlos Samuel Freitas, explica que o aumento dos salários também tem influenciado os preços. As melhores condições de renda levam os cariocas a buscarem bairros mais cobiçados.



Nenhum comentário: