domingo, 11 de novembro de 2012

O começo da demolição do Elevado da Perimetral

11/11/2012 - O Globo

Trecho do elevado será totalmente interditado em abril. Trânsito seguirá por nova avenida

Adeus próximo. A cinco meses da interdição, Elevado da Perimetral é usado hoje por 76 mil veículos por dia Carlos Ivan / O Globo

RIO - Os 144 mil motoristas que usam diariamente o Elevado da Perimetral e a Avenida Rodrigues Alves terão que se acostumar, a partir de abril de 2013, com rotas alternativas de acesso ao Centro e à Zona Sul pela Zona Portuária. A prefeitura decidiu interditar as duas pistas da Perimetral, no trecho entre a Rodoviária Novo Rio e a Praça Mauá, em vez de apenas uma, como estava previsto no cronograma original do desmonte do elevado. Essa parte da obra deverá durar pelo menos dois anos e exigirá também a interdição quase total da Avenida Rodrigues Alves entre a rodoviária e a Rua Rivadávia Correia (na lateral da Cidade do Samba), para dar lugar a um canteiro de serviços. Apenas uma das faixas da avenida, no sentido rodoviária, será liberada ao tráfego. E o trânsito será desviado para a nova Avenida Binário, que, em abril, deverá estar pronta no trecho entre a rodoviária e a Cidade do Samba. A demolição do restante da Perimetral até as imediações do Aterro do Flamengo só será feita em 2015, quando o novo sistema viário da Zona Portuária estiver pronto.

VEJA COMO FICARÁ O PORTO DO RIO APÓS AS OBRAS

De acordo com o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto (Cdurp), Jorge Arraes, a decisão de interditar as duas pistas da Perimetral foi tomada há duas semanas, após técnicos da Cdurp e da concessionária Porto Novo, responsável pelas obras do projeto Porto Maravilha, concluírem que as pistas terão que ser usadas no posicionamento de guindastes e caminhões. Os equipamentos de grande porte serão empregados na remoção das 1.008 vigas de aço que sustentam a estrutura somente no primeiro trecho a ser demolido. Com 40 metros de comprimento, cada viga pesa 40 toneladas e será retirada inteira, porque é de interesse do poder público reaproveitar o material em outras obras viárias.

Novos caminhos antes da demolição

A senha para fechar o elevado foi dada quando operários começaram a demolir, em outubro, uma das duas rampas da Perimetral nas imediações da Avenida Barão de Tefé.

Para operar o guindaste que içará as vigas, precisaremos do espaço da Perimetral. Essa logística só ficou clara quando começamos a remover a primeira rampa do elevado justifica Arraes. A Rodrigues Alves terá que ser fechada para abrir caminho para as obras e também por segurança. Apenas a faixa que fica fora da projeção da Perimetral permanecerá aberta.

O presidente da Cdurp admite que o período será de transtornos ao trânsito, uma vez que os motoristas enfrentarão tapumes, desvios e menos espaço para os carros. Hoje, Perimetral e Rodrigues Alves têm juntas dez faixas de rolamento, cinco por sentido. Além disso, as duas faixas de carga e descarga da Rodrigues Alves (uma por sentido e em paralelepípedos) são comumente usadas pelos motoristas para escapar do trânsito lento. Com as interdições, serão sete faixas disponíveis, uma na Rodrigues Alves e outras seis da Avenida Binário (três por sentido). A reabertura da Rodrigues Alves como via expressa, sem sinais, com seis faixas e um túnel, está prevista para dezembro de 2014. Mas até lá a prefeitura apela à paciência dos motoristas:

É certo que as obras vão piorar o trânsito. Pedimos compreensão. Não há outra forma de fazer o trabalho. A intenção é acelerar o serviço noturno, minimizando os transtornos diz Arraes.

Preparando a demolição, ainda este mês a prefeitura começa a remover mais uma rampa do elevado, a de descida da pista sentido rodoviária, também nas imediações da Avenida Barão de Tefé. No espaço será erguida uma rampa provisória, sentido Zona Sul, para atender aos desvios de tráfego dos próximos dois anos. A promessa da prefeitura é que as alças que ligarão o Binário ao Elevado do Gasômetro, em construção ao lado da rodoviária, serão entregues em fevereiro. Já as pistas de superfície do Binário deverão estar prontas em abril; e o túnel sob o Morro da Saúde, em junho. Quem circula pela região já pode ver as obras rasgando as ruas da Gamboa e Equador, que farão parte do novo eixo viário.

Já o segundo túnel do Binário, que ligará a avenida à Rua Primeiro de Março, passando por baixo da Praça Mauá, deverá ficar pronto em dezembro de 2013. Amanhã a concessionária Porto Novo encerra as interrupções de trânsito que vinham sendo feitas no entorno da praça para dar segurança às detonações. Como a perfuração do túnel do Binário já começou a ser feita nos dois sentidos da galeria, e o poço de serviço foi cercado com mantas de segurança, não há mais riscos de projeção de fragmentos das detonações, garante a concessionária.

Com o fechamento da Perimetral entre a rodoviária e a Praça Mauá, os motoristas que entrarem no elevado, vindos do Aterro do Flamengo, serão obrigados a descer a rampa ao lado do Píer Mauá. O diretor de Operações da Cdurp, Luiz Lobo, explica que, a partir desse ponto, os carros seguirão pela Avenida Rodrigues Alves até o cruzamento com a Rua Rivadávia Correia, de onde o motorista poderá optar por seguir em faixa única pela Rodrigues Alves ou entrar no Binário por um desvio que será construído no local. Os que optarem pelo Binário poderão retomar o Elevado do Gasômetro pelas alças que estão sendo construídas ao lado da rodoviária, seguindo caminho para a Avenida Brasil ou para a Ponte Rio-Niterói.

Já os motoristas que vierem da Avenida Brasil ou da Ponte Rio-Niterói, a caminho da Zona Portuária, do Centro ou do Aterro do Flamengo, terão que pegar as alças do Binário e entrar na nova avenida. A partir desse ponto, os motoristas seguirão pela nova avenida até a Rivadávia Correia, de onde retornarão à Rodrigues Alves. Uma vez nela, os motoristas poderão seguir para o Centro pela Avenida Barão de Tefé, que já está reurbanizada. Ou, ainda, subir o Elevado da Perimetral (sentido Zona Sul) pela rampa provisória que já estará construída.

O caminho para a entrada e saída da Zona Sul a partir do Elevado 31 de Março e do Túnel Santa Bárbara também dependerá da Avenida Binário. Com as interdições, não será mais possível entrar na Avenida Professor Pereira Reis ou sair de lá pela Rodrigues Alves. Os motoristas rumo à Zona Sul terão que entrar no Binário e seguir até a Pereira Reis e, dali, retomar o caminho para o Elevado 31 de Março. O mesmo ocorrerá na volta.

A intenção é abrir o Binário tão logo seja possível para que as pessoas possam se acostumar com o novo caminho, antes do fechamento da Perimetral diz Lobo.

Omelete de muitos ovos

De longe a intervenção mais significativa do Porto Maravilha, a demolição da Perimetral tem todos os ingredientes para atormentar a vida dos motoristas até 2015. O prefeito Eduardo Paes admitiu, em pelo menos duas ocasiões, que as obras vão comprometer a circulação viária, que já registra congestionamentos diários, sobretudo para quem chega ao Rio pela Ponte e a Avenida Brasil, pela manhã. Há um ano, ao comentar o oitavo dia seguido de congestionamentos em função da interdição de ruas da região, lembrou que não dá para fazer um omelete sem quebrar os ovos. No mês passado, Paes voltou a alertar que os motoristas terão que ter uma cota extra de paciência com as obras. Segundo o prefeito, além do Porto Maravilha, o Centro receberá outras intervenções de envergadura, como a implantação do BRT Transbrasil e do sistema de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Zona Portuária, que deverão ocupar simultaneamente muitas vias da área. O Centro estará tumultuado. Não serei o cara mais popular em 2014. Mas não tem jeito, vamos ter que nos acostumar com essa rotina, afirmou.



Enviado via iPhone

Nenhum comentário: