segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Torres da Petrobras trazem novos ares à Lapa

24/08/2013 - O Globo, Ramona Ordoñez

A mudança lenta e gradual de dez mil funcionários da Petrobras, que estavam espalhados em vários prédios da cidade, para os dois novos prédios do Centro Empresarial Senado, no bairro da Lapa, vai provocar uma importante revitalização na área antes degradada. A expectativa é que novos restaurantes e lojas comerciais comecem a surgir no entorno, levando mais segurança e melhor iluminação à região. Para se ter uma ideia do que significa esse número de pessoas que vão circular na região, no edifício sede da Petrobras, na Avenida Chile, trabalham cerca de oito mil funcionários e circulam em torno de 13 mil pessoas todos os dias.

A mudança de várias áreas da Petrobras para as duas torres do Centro Empresarial Senado começou em maio último, e a previsão da estatal é que a transferência dos dez mil empregados seja concluída até o fim deste ano. Até agora, já foram transferidos cerca de 1,3 mil pessoas.

O empreendimento é da WTorre Engenharia e Construção, e a Petrobras está alugando duas das quatro torres construídas no quarteirão formado pelas ruas do Senado e dos Inválidos, pela Avenida Henrique Valadares e pela Travessa Dídimo.

Segundo a Petrobras, vão trabalhar nos novos prédios cerca de dez mil pessoas, de diferentes áreas da empresa. Atualmente já foram para as novas instalações equipes das áreas Internacional e Gás e Energia. Futuramente, as áreas de Engenharia, Tecnologia e Materiais e Abastecimento também ocuparão o Centro Empresarial Senado. Muitos dessas áreas estavam espalhadas em vários prédios do centro da cidade do Rio, e agora se concentrarão no Centro Empresarial Senado. 

As novas instalações eram cada vez mais necessárias considerando o forte crescimento nas atividades da Petrobras nos últimos anos. A empresa atualmente produz cerca de 2 milhões de barris por dia de petróleo e pretende duplicar esse volume até 2020.

Segundo dados da W Torre Engenharia, o Centro Empresarial Senado tem quatro torres com um total de 70 pavimentos, sendo considerado um dos maiores edifícios empresariais Brasil. O complexo segue os critérios de sustentabilidade de acordo com os pré- requisitos da certificação LEED, com o uso de tecnologias sustentáveis como sistema de ar condicionado com insuflação pelo piso, o que permite economia de energia e aproveitamento de água, programas de eficiência energética e elevadores capazes de gerar energia durante a sua descida.

Nenhum comentário: