sábado, 19 de outubro de 2013

Perimetral: teste mobilizará 120 agentes

19/10/2013 - O Globo

Operadores de tráfego estarão distribuídos no entorno da Perimetral, incluindo as avenidas Brasil e Francisco Bicalho

LUIZ ERNESTO MAGALHÃES

Neste sábado, esquema de trânsito criado para interditar em definitivo o Elevado da Perimetral será testado Genilson Araújo / Parceiro / Agência O Globo

RIO — A prefeitura mobilizou 120 operadores de tráfego para testar, neste domingo, o esquema de trânsito criado para interditar em definitivo o Elevado da Perimetral (entre a Rodoviária e a Praça Mauá), que será demolido. Os testes ocorrerão das 8 às 17h, quando o trânsito será desviado para a Avenida Binária do Porto. A ideia original era fechar a Perimetral de vez na sexta, mas o prefeito Eduardo Paes alterou o planejamento na quinta-feira. Ao longo da semana serão feitos novos testes operacionais, e a previsão agora é que o fechamento aconteça no próximo sábado. Porém, um novo adiamento não está totalmente descartado.

SAIBA COMO PEGAR A VIA BINÁRIO DO PORTO

Os agentes municipais estarão distribuídos por vários corredores de tráfego no entorno da Perimetral, incluindo as avenidas Brasil e Francisco Bicalho. No trajeto, haverá informações sobre a simulação em dez faixas de trânsito, além de 20 painéis móveis e seis fixos. Isso permitirá que o motorista seja alertado sobre as mudanças ainda bem longe das interdições. Reboques também estarão a postos para remover veículos acidentados.

Apesar do adiamento da interdição definitiva, outras medidas previstas foram mantidas para ter início já na segunda-feira. A Francisco Bicalho ganhará uma faixa exclusiva para ônibus, e um corredor de BRS começa a funcionar, entre o Estácio e o Largo da Carioca. Parte dos ônibus que chegam ao Centro, vindos da Zona Oeste e da Baixada, ganhará um novo terminal ao lado do Into

Centro poderá perder mais 2,8 mil vagas para carros

A prefeitura estuda cortar mais 2,8 mil vagas de estacionamento do Rio-Rotativo no Centro para desestimular o uso de carros na região e minimizar os efeitos negativos que poderão ser causados pela interdição do Elevado da Perimetral. A informação consta de estudo sobre o impacto viário das obras do Porto encaminhado pelo município ao promotor Marcus Leal, do Ministério Público estadual, que acompanha a execução das obras. Até a semana passada, o Centro contava com seis mil vagas rotativas e, na última segunda-feira, perdeu cerca de 1.700 como uma forma de tentar reduzir a frota em circulação. Caso a medida seja mesmo implantada, o Centro ficará com apenas 1,5 mil vagas — 25% da quantidade original.

Mesmo que o fechamento da Perimetral não cause um nó no trânsito do Centro, o novo corte de vagas ainda poderá ocorrer quando a Av. Rodrigues Alves for interditada, medida que também está prevista no projeto de demolição da Perimetral. A secretária municipal de Transportes informou que por enquanto não há previsão de mais cortes .

Na quinta-feira, a Procuradoria do Município e a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Porto enviaram ao Ministério Público respostas para o órgão que sugeriu a suspensão da demolição da Perimetral, alegando falta de informações sobre o plano para reduzir os impactos da obra.

Nenhum comentário: