domingo, 13 de outubro de 2013

Prefeitura anuncia plano de mitigação de impactos sobre o trânsito para obras do Porto Maravilha

10/10/2013 - Agência Rio

Prefeitura anuncia plano de mitigação de impactos sobre o trânsito para obras do sistema viário do Porto Maravilha
 
Medidas que começam no dia 12 preveem integração entre os modais e estabelece novas rotas para o Centro da Cidade
 
A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) e da Concessionária Porto Novo, detalha as medidas do plano de mitigação de impactos sobre o trânsito na Região Portuária e seu entorno para o período de substituição do Elevado da Perimetral e implantação do novo sistema de mobilidade urbana do Porto Maravilha. As medidas começam a ser implementadas a partir do dia 12 de outubro, sábado, antes das interdições necessárias à intervenção para melhor adaptação dos motoristas e usuários de transportes públicos. Novas soluções complementares serão implantadas progressivamente a fim de adequar o tráfego ao fechamento das vias para as obras.
 
A partir do dia 12, serão adotadas alterações no itinerário de ônibus municipais e intermunicipais, restrição de estacionamentos e carga e descarga no Centro, implantação de faixa reversível na Avenida Presidente Vargas, estímulo ao uso do transporte coletivo e a integração entre os modais. Também será reforçada a sinalização de trajetos alternativos para motoristas que chegam ou passam pela região central e seu entorno a fim de acessar bairros adjacentes ao Centro. 
 
Cronograma
 
12/10 - Sábado – Início da implantação de medidas de redução de impacto sobre o trânsito
Campanha de incentivo ao uso de rotas alternativas

Campanha de incentivo ao uso de ônibus executivos em alternativa ao automóvel

Alteração no itinerário de ônibus municipais e intermunicipais

 
14/10 - Segunda-feira - Continuidade
Implantação de faixa reversível na Presidente Vargas

Restrição de carga e descarga no Centro

Restrições a estacionamentos no Centro

Integração Trens – Ônibus em São Cristóvão

19/10 - Sábado
Implantação de faixa exclusiva de ônibus na Avenida Francisco Bicalho

Alterações viárias na Francisco Bicalho

Inauguração da Via Binário do Porto

Interdição do Elevado da Perimetral entre o Viaduto do Gasômetro e a Praça Mauá

21/10 – Segunda-feira
Integração trens e ônibus, com redução de intervalos de composições e ampliação de hora de pico

Integração Metrô – Ônibus no Estácio

Implantação BRS Estácio – Carioca

Retorno de 20% dos ônibus paradores no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into)

Aumento de oferta nas Barcas Rio-Niterói de 11.800 para 13.800 lugares/hora pico

Detalhamento
 
Dia 12 de outubro
Campanha para incentivar o uso de rotas alternativas
 
Será reforçada a sinalização de trajetos alternativos para motoristas que chegam à Região Portuária e seu entorno e têm como objetivo acessar bairros adjacentes ao Centro, como a Tijuca. Ruas de São Cristóvão servirão como importante eixo de escoamento do tráfego no fim da Avenida Brasil e da Avenida Francisco Bicalho. A estratégia prevê a sinalização dessas vias e destacamento de operações de tráfego para orientação direta aos motoristas que desconhecem essa opção.
 
Campanha de incentivo ao uso de ônibus executivos em alternativa ao automóvel
 
A demanda pelo serviço será monitorada pela SMTR, que determinará a ampliação da oferta deste tipo de transportes de forma proporcional.
 
Dia 14 de outubro
Implantação de faixa reversível na Avenida Presidente Vargas
 
Com o objetivo de melhorar a fluidez do tráfego de acesso ao Centro pela Avenida Presidente Vargas, a partir de segunda-feira, dia 14/10, uma faixa de circulação da pista central dessa via, no sentido Praça da Bandeira, será segregada e funcionará como reversível no sentido oposto, Praça da Bandeira - Candelária.
 
A faixa reversível funcionará de segunda a sexta-feira (dias úteis), das 6h às 11h. O acesso à reversível será feito utilizando-se a ponte sobre o canal em frente à Prefeitura e a saída será em agulha na altura do nº 817 (Prédio do Detran), logo após a Avenida Passos.
 
Essa faixa reversível poderá ser utilizada pelos veículos que vêm da Avenida Francisco Bicalho com destino à Avenida Rio Branco ou ao Mergulhão da Praça XV. Os veículos com destino à Praça da República ou à Avenida Passos deverão seguir pela pista normal.
 
Restrição de carga e descarga no Centro
 
Ato da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) proíbe que os caminhões ingressem na área definida, das 6h às 21h.
 
Restrições a estacionamentos no Centro
 
O plano prevê a supressão de 1.449 vagas de estacionamento rotativo no Centro da cidade com o objetivo de reduzir o fluxo de automóveis na área. As ruas serão devidamente sinalizadas por placas e faixas.
 
1 - Av. Alm. Barroso, 10 vagas, lado ímpar, oposto nº 62, entre Rua México e Av. Rio Branco
2 - Av. Alm. Barroso, 10 vagas, lado direito, todo o trecho entre Rua México e Av. Rio Branco
3 - Rua Araújo Porto Alegre, 34 vagas, ambos os lados, todo o trecho Rua México e Av. Graça Aranha
4 - Rua Araújo Porto Alegre, 19 vagas, lado par, e/f nº 80, entre Av. Rio Branco e Rua México
5 - Rua Araújo Porto Alegre, 40 vagas, lado esquerdo da mão de direção, entre Av. Graça Aranha e Av. Pres. Antônio Carlos
6 - Av. Beira Mar, 6 vagas, lado par, em frente ao nº 514, entre Rua General Molina e Av. Calógeras
7 - Av. Beira Mar, 20 vagas, lado par, entre os nos 200 e 280, entre a Praça Itália e Av. Mal. Câmara
8 - Av. Beira Mar, 75 vagas, lado par, todo o trecho entre Av. Pres. Wilson e Av. Calógeras
9 - Av. Beira Mar, 18 vagas, canteiro central, todo o trecho entre Av. Pres. Antônio Carlos e Av.  Calógeras
10 - Av. Beira Mar, 17 vagas, canteiro central, todo o trecho, entre Av. Calógeras e Av. Pres. Antônio Carlos
11 - Av. Beira Mar, 37 vagas, lado par, todo o trecho, entre Av. Pres. Antônio Carlos e Av. Inf. Dom Henrique
12 - Av. Beira Mar RETORNO I, 41 vagas, lado direito da mão de direção, A 5m da Av. Beira Mar, entre Av. Calógeras e Av. Pres. Antônio Carlos
13 - Av. Beira Mar RETORNO II, 9 vagas, lado direito da mão de direção, a 5m da Av. Beira Mar, entre Av. Beira Mar e Av. Inf. Dom Henrique 
14 - Av. Beira Mar, RETORNO II, 38 vagas, lado direito da mão de direção, a 5m da Av. Beira Mar, entre Av. Beira Mar e Av. Inf. Dom Henrique 
15 - Av. Calógeras, 5 vagas, lado par, e/f nº 6, entre Av. Pres. Wilson e Av. Beira Mar
16 - Av. Calógeras, 1 vaga, lado ímpar, e/f nº 5, entre Av. Pres. Wilson e Av. Beira Mar
17 - Av. Churchil, 15 vagas, lado ímpar, e/f nº 405, entre Av. Pres. Antônio Carlos e Praça Ana Amélia
18 - Rua da Assembléia, 35 vagas, ambos os lados, todo o trecho, entre Rua Primeiro de Março e Av. Rio Branco
19 - Rua Debret, 10 vagas, lado par e/f nº 80, entre Av. Nilo Peçanha Av. Alm. Barroso
20 - Av. Franklin Roosevelt, 6 vagas, lado par, entre os nos 194 e166, entre Av. Mal. Câmara e Tv. Heleno Mário De Castro
21 - Av. Franklin Roosevelt, 5 vagas, lado par, e/f nº 84, entre Av. Pres. Antônio Carlos e Tv. Heleno Mário De Castro
22 - Av. Franklin Roosevelt, 8 vagas, lado par, entre os nos 146 e126, entre Av. Mal. Câmara e Tv. Heleno Mário De Castro
23 - Rua Gal Molina, 5 vagas, todo o trecho entre Av. Beira Mar e Av. Pres. Wilson
24 - Rua Gal Molina, 7 vagas, todo o trecho entre Av. Beira Mar e Av. Pres. Wilson
25 - Av. Graça Aranha, 73 vagas, lado par, todo o trecho entre Rua Araújo Porto Alegre e Rua Santa Luzia
26 - Av. Graça Aranha, 37 vagas, lado par, entre os nos 226 e 174, entre Rua Anfilófio De Carvalho e Av. Alm. Barroso
27 - Av. Graça Aranha, 4 vagas, lado par, e/f nº 170, entre Rua Araújo Porto Alegre e Rua Anfilófio de Carvalho
28 - Tv. Heleno Mário de Castro, 10 vagas, lado par, todo o trecho entre Praça Virgílio de Melo Franco e Av. Franklin Roosevelt
29 - Rua João Neves da Fontoura, 3 vagas, baia entre Av. Beira Mar e Av. Pres. Wilson
30 - Av. Mal. Câmara, 26 vagas, ambos os lados, todo o trecho, entre Av. Franklin Roosevelt e Av. Churchil
31 - Av. Mal. Câmara, 5 vagas, canteiro central /baias, todo o trecho no canteiro central / baias, entre Av. Beira Mar e Praça Virgílio de Melo Franco
32 - Av. Mal. Câmara, 9 vagas, canteiro central /baias, todo o trecho no canteiro central / baias, entre Av. Beira Mar e Praça Virgílio de Melo Franco
33 - Rua México, 16 vagas, lado par, e/f nº 101, entre Rua Araújo Porto Alegre e Rua Heitor de Melo
34 - Rua México, 25 vagas, lado par, entre os nos16 e 104, entre Rua Santa Luzia e Rua Araújo Porto Alegre
35 - Av. Nilo Peçanha, 11 vagas, lado ímpar, e/f nº 11, entre Rua Debret e Av. Pres. Antônio Carlos
36 - Av. Pres. Wilson, 15 vagas, lado par, entre os nos 228 e 168, entre Av. Pres. Antônio Carlos e Av. Calógeras
37 - Av. Pres. Wilson, 10 vagas, lado par, todo o trecho entre Rua João Neves da Fontoura e Av. Rio Branco
38 - Av. Pres. Wilson, 6 vagas, lado par, e/f nº 118, entre Rua João Neves da Fontoura e Rua General Molina
39 - Av. Pres. Wilson, 7 vagas, lado par, e/f nº 164, entre Av. Calógeras e Rua General Molina
40 - Rua Primeiro de Março, 150 vagas, lado ímpar, entre os nos 101 e 39, entre Rua da Assembléia e Rua da Alfândega
41 - Av. Rio Branco, 14 vagas, lado ímpar, e/f ao prédio da Biblioteca Nacional, entre Rua Araújo Porto Alegre e Rua Pedro Lessa
42 - Av. Rio Branco, 21 vagas, lado ímpar, e/f nº 199, entre Rua Heitor de Melo e Rua Araújo Porto Alegre
43 - Av. Rio Branco, 223 vagas, ambos os lados, todo o trecho entre RUA da Alfândega e Rua da Assembléia
44 - Av. Rio Branco, 10 vagas, lado ímpar, e/f nº 193, entre Av. Alm Barroso e Rua Heitor de Melo
45 - Rua Santa Luzia, 21 vagas, lado par, a partir de 10m após o alinhamento com a Av. Graça Aranha, entre Av. Graça Aranha e Av. Pres. Antônio Carlos
46 - Rua Santa Luzia, 8 vagas, lado par, entre os nos 798 e 760, entre Av. Rio Branco e Rua México
47 - Praça Vinte e Dois de Abril, 29 vagas, lado par, todo o trecho entre Av. Gal Justo e Praça Vinte e Dois de Abril
48 - Praça Virgílio de Melo Franco, 96 vagas, todo o trecho entre Av. Mal. Câmara e Av. Pres. Antônio Carlos
49 - Av. República do Chile, 90 vagas, lado ímpar, todo o trecho entre o acesso Catedral
50 - Av. República do Chile, 15 vagas, lado ímpar, todo o trecho entre Av. República do Paraguai e a passarela da Petrobrás
51 - Av. República do Chile, 4 vagas, lado ímpar, todo o trecho entre Rua Lélio Gama e Rua Senador Dantas
52 - Av. Henrique Valadares, 16 vagas, lado par, no trecho entre Praça da Cruz Vermelha e Rua Ubaldino do Amaral
53 - Rua da Assembléia, 12 vagas, lado ímpar, entre os nos 31 e 51, no trecho entre a Rua do Carmo e a Rua da Quitanda
54 - Rua da Assembléia, 12 vagas, lado ímpar, entre os nos 61 e 87, no trecho entre a Rua da Quitanda e a Rua Rodrigo Silva

No período noturno, será permitido estacionar próximo a universidades no Centro, nos locais abaixo indicados no horário das 19h à 0h. Serão 127 vagas noturnas indicadas por placas.

1 - Av. Graça Aranha, lado par, todo o trecho a partir de 35m após o alinhamento com a Av. Alm. Barroso, ao longo, no trecho entre a Av. Alm. Barroso e Rua Anfilófio de Carvalho
2 - Av. Graça Aranha, lado par, todo o trecho a partir do lado oposto da Rua Pedro Lessa, ao longo, no trecho entre a Av. Araújo Porto Alegre e Rua Santa Luzia
3 - Rua da Assembleia, lado ímpar, todo o trecho entre a Rua do Carmo e a Rua da Quitanda, ao longo
4 - Rua da Assembleia, lado ímpar, todo o trecho, a partir da edificação de nº 77,  ao longo, entre a Rua da Quitanda e a Rua Rodrigo Silva
5 - Av. Presidente Wilson, lado par, todo o trecho entre a Av. Pres. Antônio Carlos e Rua Calógeras, ao longo
6 - Av. Presidente Wilson, lado par, todo o trecho a partir de 10m após o alinhamento com a Rua Calógeras, ao longo, entre a Rua Calógeras e Rua General Molina
7 - Av. Presidente Wilson, lado par, todo o trecho entre a Rua General Molina e Rua João Neves da Fontoura, ao longo
8 - Av. Presidente Wilson, lado par, todo o trecho a partir de 10m após o alinhamento com a Rua João Neves da Fontoura e lado oposto à edificação de nº 113, junto à Praça Gal. Francisco de Santander, ao longo, entre a Rua João Neves da Fontoura e Av. Rio Branco
9 - Rua Santa Luzia, lado par, todo o trecho entre a Rua México e Av. Graça Aranha ao longo
10 - Rua Santa Luzia, lado par, a partir do lado oposto à edificação de nº 615, ao longo, todo o trecho entre a Av. Graça Aranha e Rua da Imprensa

Integração Trens e Ônibus
 
Parceria entre as concessionárias de serviços de transporte de ônibus e trens incentivará a integração entre os modais. A Supervia vai acrescentar dois trens, partindo de São Cristóvão para Duque de Caxias-Saracuruna e Japeri, o que representa ampliação da capacidade de transporte na hora pico em um total de 4.800 passageiros, além dos 67.200 lugares hoje disponíveis. A Rio Ônibus reforçará a integração com o aumento de 20% na frota partindo da estação de São Cristóvão. Na Estação de Deodoro, a frota receberá reforço e passará a circular com 100% dos veículos.
 
São Cristóvão
460 - São Cristóvão X Leblon (Via Túnel Rebouças) - Circular
461 - São Cristóvão X Ipanema (Via Túnel Rebouças) – Circular
462 - São Cristóvão X Copacabana(via Túnel Rebouças) – Circular
463 - São Cristóvão X Copacabana(via Túnel Rebouças /túnel velho) – Circular
 
Deodoro
723 – Mariópolis X Cascadura

725 – Ricardo de Albuquerque X Cascadura

777 – Padre Miguel X Madureira

923 – Jardim Violeta x Penha

926 – Senador Camará X Penha

300 – Sulacap X Praça XV

367 – Realengo X Praça XV

392 – Bangu X Carioca (Via Padre Miguel)

393 - Bangu X Carioca

Dia 19 de outubro
Implantação de faixa exclusiva de ônibus na Avenida Francisco Bicalho
 
Será implantada de forma definitiva uma faixa exclusiva para ônibus na pista central da Avenida Francisco Bicalho pouco antes do acesso da Avenida Pedro II, no sentido Centro.
 
Alterações viárias na Francisco Bicalho
 
A nova Via D1, que vinha operando no sentido Rua Santo Cristo - Avenida Francisco Bicalho, agora opera no sentido Avenida Francisco Bicalho – Rua Santo Cristo.
 
Com a mudança de sentido da Via D1, motoristas voltam a ter acesso direto à pista lateral da Avenida Francisco Bicalho pela Avenida General Luiz Mendes de Morais.
 
A liberação ao tráfego da alça de contorno da Praça Dinah de Queiroz permitirá o acesso à Linha Vermelha a partir da pista lateral da Avenida Francisco Bicalho.

Dia 21 de outubro
Ampliação da oferta no metrô
Metrô amplia horário de pico em 15 minutos em todas as linhas com oferta plena de composições.
 
Implantação BRS Estácio – Carioca
Redistribuição operacional de 15% da frota das linhas intermunicipais que vêm de Niterói e São Gonçalo para o BRS Estácio - Carioca, promovendo a integração com o Metrô, na Estação Estácio.
 
Ônibus municipais e intermunicipais – retorno antecipado
Parte dos ônibus que hoje vem da Avenida Brasil e entra no centro da cidade via Francisco Bicalho, Rodrigues Alves e Presidente Vargas passará a fazer o retorno em frente ao Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into). A medida reduzirá também o impacto da entrada desses ônibus na Rua América, acesso ao Túnel Santa Bárbara, após a implantação do Binário II. A solução foi adotada a partir da constatação de que grande parte dos usuários costuma descer antes deste ponto. Passageiros poderão identificar os ônibus que farão o retorno antecipado por meio de placas. Com isso, pelo menos 18% da frota deixam de entrar no Centro.
 
Integração Metrô e Ônibus no Estácio
Haverá mudança de itinerário de algumas linhas que vêm de Niterói e São Gonçalo e que passarão a utilizar o novo BRS Estácio - Carioca com a possibilidade de integração na Estação Estácio do Metrô, que hoje tem capacidade ociosa de 8.000 passageiros por hora pico.
 
Retorno antecipado de linhas de ônibus de Niterói e São Gonçalo
Algumas viagens das linhas que vêm de Niterói e São Gonçalo com destino ao Castelo, Passeio e Praça XV - que circulam na Avenida Francisco Bicalho e na Avenida Presidente Vargas - passarão a fazer o retorno antecipado na Praça da República. Outras linhas que circulam na Avenida Rodrigues Alves deverão retornar na altura da rodoviária, na Rua General Luiz Mendes de Morais.
 
Ônibus paradores municipais e intermunicipais – retorno antecipado
Parte dos ônibus paradores (linhas intermunicipais da Baixada Fluminense e linhas municipais da Zona Oeste) que hoje vem da Avenida Brasil e entra no Centro da cidade via Francisco Bicalho, Rodrigues Alves e Presidente Vargas passará a fazer o retorno em frente ao Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into). A solução foi adotada a partir da constatação de que grande parte dos usuários costuma descer antes deste ponto. Passageiros poderão identificar os ônibus que farão o retorno antecipado por meio de adesivos. Com isso, pelo menos 20% da frota deixará de entrar no Centro.
 
Acréscimo de uma barca na ligação Rio-Niterói
 
A CCR Barcas implementará aumento da oferta de 2.000 lugares/hora nos períodos de pico (das 6h às 9h e das 17h às 20h) com a operação de mais uma embarcação. A medida representa um aumento no transporte de 11.800 para 13.800 passageiros por hora. Em uma segunda etapa, prevista para 28 de outubro, a Cdurp e a Concessionária Porto Novo vão disponibilizar uma nova barca que permitirá novo aumento de 2.000 passageiros, permitindo 10 viagens por hora, aumentando a capacidade do sistema para 15.800 passageiros transportados.
 
De acordo com a CCR Barcas, a medida visa atrair 1.020 passageiros que usariam carro e 5.780 que usariam ônibus no horário das 6h às 10h, reduzindo o fluxo na Ponte Rio-Niterói.
 
Substituição do Elevado da Perimetral e implantação do novo sistema de mobilidade urbana do Porto Maravilha
 
O plano de mobilidade urbana em implantação pela Prefeitura do Rio na Região Portuária privilegia o transporte coletivo, racionaliza a circulação de ônibus, cria alternativas ao deslocamento com a abertura de acesso a pedestres e ciclistas (a malha cicloviária terá 17 Km na área) e amplia a integração entre os meios de transportes com a implantação de 28K de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) conectando ônibus convencionais, BRT Transbrasil, rodoviária, metrô, trens, barcas, teleférico, terminal de cruzeiros marítimos e aeroporto. O novo modelo amplia a capacidade de tráfego em 27%, conforme aponta atualização do Estudo de Impacto de Vizinhança, de julho de 2013. Para entender como haverá acréscimo à capacidade tráfego, o carioca precisa conhecer o plano de substituição do conjunto Elevado da Perimetral pelas novas vias Binário do Porto e Expressa.

Via Binário do Porto
 
Com 3.500 metros de extensão, paralela à Avenida Rodrigues Alves, a Via Binário do Porto será inaugurada no dia 19 de outubro. Terá três faixas por sentido e várias saídas para a distribuição interna do trânsito e acessos ao centro da cidade, abrindo novos caminhos nesta área. Em um dos sentidos, fará a ligação da Rodoviária Novo Rio à Avenida Rio Branco. No outro, o trajeto parte da Rua Primeiro de Março em direção às alças do Viaduto do Gasômetro.
 
A partir de 19 de outubro, todas as suas ruas e avenidas de superfície serão liberadas ao tráfego. O Túnel do Binário será entregue em junho do ano que vem. Até o túnel ficar pronto, o acesso à nova via para quem vem da Praça Mauá se dará pela Avenida Rodrigues Alves e Rua Silvino Montenegro para chegar à rodoviária e ao Viaduto do Gasômetro. No sentido Zona Sul, o motorista terá ainda a possibilidade de acessar o Elevado da Perimetral pela nova rampa da Avenida Rodrigues Alves na altura da Rua Barão de Tefé. Para este caminho, o acesso será pela Rua Sousa e Silva.
 
A Via Binário do Porto terá papel importante no escoamento do tráfego da Perimetral durante o processo de substituição do elevado.

Via Binário do Porto em números 
Extensão: 3.500 metros 
Túnel da Saúde
Conclusão: 2013 
Próximo à Cidade do Samba e ao lado da futura sede do Banco Central, terá 80 metros, com três pistas em cada sentido e uma galeria para passagem do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).
 
Túnel do Binário 
Conclusão: 2014 
 
Terá 1.480 metros, com três pistas em direção à rodoviária. Parte da Rua

Primeiro de Março (entrada em frente ao Mosteiro de São Bento) e

desemboca entre as ruas Sousa e Silva e Antônio Lage 

Via Expressa
 
A Via Expressa será construída a partir da modernização e da ampliação da Avenida Rodrigues Alves. Servirá a quem cruza a área, como rota de passagem, sem a necessidade de percorrer as vias internas da Região Portuária. Com a função de ligar o Aterro do Flamengo à Avenida Brasil e Ponte Rio-Niterói, terá 5.050 metros de extensão, com três faixas por sentido. O Túnel da Via Expressa será o maior da cidade, com 2.570 metros do atual Mergulhão da Praça XV ao Armazém 8 do Cais do Porto.
A parte subterrânea permitirá a transformação do trecho da Praça Mauá ao Armazém 8 em passeio público para circulação de pedestres, ciclistas e Veículo Leves sobre Trilhos (VLT) com 2,6 Km e 61 mil metros quadrados.

As obras da Via Expressa tiveram início em outubro de 2012 com a abertura de um poço de serviço entre a Rua Sacadura Cabral e a Avenida Venezuela, que serve como base para as escavações em duas direções, rumo ao Armazém 8 e à Praça Barão de Ladário, onde há outro poço. Da Barão de Ladário, os trabalhos seguem para fazer a ligação com o Mergulhão da Praça VX.

Interdição do Elevado da Perimetral
 
Nesta data, 19 de outubro, o Elevado da Perimetral será interditado do Viaduto do Gasômetro à Praça Mauá. O conjunto de medidas mitigatórias foi elaborado a fim de absorver o tráfego nesse grande eixo de entrada e saída do Centro do Rio de Janeiro durante as obras de substituição do Elevado da Perimetral. Com a via fechada, a Concessionária Porto Novo dará continuidade a vistorias cautelares da parte inferior e superior da Perimetral e às medidas preparatórias para a demolição do elevado.

Prefeitura do Rio não arca com despesa da demolição do Elevado da Perimetral
 
Não há dinheiro público ou imposto nas obras de substituição do Elevado da Perimetral. A Prefeitura do Rio não utiliza recursos do orçamento, ou seja, não retira do bolso do cidadão os R$ 8 bilhões que vão custear obras e serviços durante 15 anos na área do Porto Maravilha – que incluem a substituição do elevado.
 
O dinheiro que paga tudo isso foi levantado a partir de um instrumento previsto na Lei Federal nº 10.257/2001 (Estatuto das Cidades), a Operação Urbana Consorciada, criado para revitalizar áreas urbanas degradadas. O Porto Maravilha é financiado integralmente por dinheiro privado. Isso se dá com a venda dos Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs). A Prefeitura do Rio emitiu 6,4 milhões de Cepacs, títulos que os empreendedores do setor imobiliário são obrigados a comprar para a construção de novos edifícios na região. O dinheiro é carimbado e tem que ser usado na área do Porto Maravilha, criada pela Lei Complementar nº 101/2009 que criou a operação urbana.
 
Todos os Cepacs vendidos há dois anos em um leilão hoje compõem o Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha, sob a administração da Caixa Econômica Federal. Todas as vezes em que um investidor compra um terreno e tem o projeto imobiliário na Região Portuária aprovado em área de cobrança de Cepacs, compra o direito de construir. O dinheiro arrecadado é repassado em parcelas periódicas para pagar as obras e os serviços da operação urbana consorciada sem transitar pelo caixa do município. A prefeitura ainda economiza, porque a Concessionária Porto Novo, contratada e paga com o dinheiro arrecadado em Cepacs, assume as funções de limpeza urbana, a coleta de lixo, operação de tráfego e manutenção de iluminação pública, ruas, praças e jardins por 15 anos.

Nenhum comentário: