domingo, 22 de março de 2015

Futuro em construção

Os presentes que a cidade começa a ganhar e que prometem deixá-la pronta para as Olimpíadas e os anos que virão

01/03/2015 - O Globo


A Avenida Rodrigues Alves sem a Perimetral: a revitalização da região é uma das maiores intervenções em andamento no Rio, que deve receber as Olimpíadas de 2016 com uma série de melhorias em sua infraestrutura - Márcia Foletto / Agência O Globo

 
RIO — A cidade comemora 450 anos com números grandiosos: a um custo de aproximadamente R$ 30 bilhões, 32 intervenções vão prepará-la para o futuro, visando a melhorias em sua infraestrutura urbana. A lista de projetos, dos quais mais de 20 já estão em andamento, inclui novos corredores de BRTs e a chegada do metrô à Barra, além de equipamentos esportivos das Olimpíadas de 2016 que ficarão como legado para a formação de atletas e o lazer da população. Marcada para hoje, a inauguração do Túnel Rio 450, que tem como objetivo organizar o trânsito da nova Zona Portuária, abre a série de ''presentes'' deste aniversário. Confira o que vem por aí.

MOBILIDADE URBANA

VLT do Centro


Protótipo de trem VLT que começa a circular na área central da cidade em 2016. - Pedro Kirilos / Agência O Globo

Idealizado como uma concessão para a iniciativa privada, o projeto tem custo estimado em R$ 1,15 bilhão e resultará na abertura de cinco linhas de Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs). Os prazos para a implantação do projeto foram revistos: agora, a expectativa é que os serviços comecem a operar no fim de 2016. As linhas serão: Central-Praça Mauá, Saara-Praça Quinze, Central-Fórum, Central-Francisco Bicalho e Praça Mauá-Francisco Bicalho.

Linha 4 do Metrô


Novos trens da Linha 4 do metrô que ligarão Zona Sul-Barra. - Mariucha Machado / Agência O Globo

Quinze trens foram comprados para a ligação Zona Sul-Barra, que terá sete estações. Seis delas estão sendo construídas: Alvorada, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz. Com exceção da planejada para a Gávea, que ficará para o fim do ano que vem, todas deverão ser inauguradas em junho de 2016. Os investimentos, que somam R$ 8,79 bilhões, são frutos de uma parceria entre o governo estadual e o consórcio Rio Barra.

Ciclovia da Niemeyer


A Av. Niemeyer vai ganhar uma ciclovia litorânea ainda este ano. - Márcio Alves / Agência O Globo

Ciclistas ganharão uma pista litorânea com 3,9 quilômetros de extensão ao longo da Avenida Niemeyer. O equipamento ligará os bairros de São Conrado e Leblon e fechará, com a futura ciclovia do Joá, um cinturão exclusivo para circulação de bicicletas na cidade, que irá da Prainha até o Aeroporto Santos Dumont, no Centro. O custo é de R$ 35,9 milhões, e a obra deverá ser entregue ainda este ano.

Novo Elevado do Joá


Canteiro de obras da duplicação do Elevado do Joá. - Eduardo Naddar / Agência O Globo

A ampliação do Elevado do Joá custará R$ 458 milhões. As obras começaram em junho de 2014 e deverão ser concluídas em março do ano que vem, como parte do projeto de mobilidade urbana das Olimpíadas. O projeto inclui a construção de novos viadutos e túneis na parte superior do elevado e parte da ciclovia que ligará a Barra a São Conrado.

Salvador Allende/Abelardo Bueno


A obra do terminal rodoviário na Avenida Salvador Allende com a Avenida Abelardo Bueno. - Bia Guedes / Agência O Globo

As avenidas ganharão dez novas pistas, dois terminais rodoviários e três viadutos, além de uma ciclovia e iluminação mais moderna. A obra, de responsabilidade da prefeitura, começou em março de 2014. Deve ser concluída no primeiro semestre de 2016 ao custo de R$ 514,3 milhões.

Nova Rodoviária


Terreno onde será instalado o novo terminal rodoviário em São Cristóvão - Hudson Pontes / Agência O Globo

A prefeitura planeja uma parceria público-privada para entregar, ainda este ano, uma nova rodoviária. O terminal ficará em São Cristóvão, nas proximidades da estação integrada de trem e metrô do Maracanã. Sua inauguração desafogará a Rodoviária Novo Rio, e o custo estimado é de R$ 70 milhões.

PUBLICIDADE
 
Bondes de Santa Teresa


Máquinas na rua Joaquim Murtinho arrancam os antigos trilhos do bonde de Santa Tereza . - Gabriel de Paiva / Agência O Globo

Os 16,5 quilômetros de linhas estão passando por obras de modernização que se aliam a melhorias nas redes de drenagem e de distribuição de água e gás no bairro. O estado investe R$ 110 milhões na região e encomendou 14 novos bondes. O trecho entre o Largo da Carioca e o Curvelo deve ser aberto este mês.

Transbrasil 1 (Deodoro-Caju)


Obra do BRT na Avenida Brasil. - Gustavo Stephan / Agência O Globo

Trata-se de um corredor de BRT com 23 quilômetros de extensão e seis estações no eixo da Avenida Brasil. As obras, que começaram em novembro do ano passado, incluem a construção de oito viadutos, sendo que um deles fará a integração com o Transcarioca, em Ramos. O custo é de R$ 1,4 bilhão, com conclusão prevista para maio de 2017. Os recursos são provenientes de um financiamento obtido pela prefeitura. O trecho entre o Fundão e o Caju deverá ser inaugurado antes das Olimpíadas.

Transoeste (Lote Zero)


Obras do trecho Lote Zero da TransOeste. - Eduardo Naddar / Agência O Globo

O corredor de BRT está sendo ampliado do Terminal Alvorada ao Jardim Oceânico, onde se integrará à Linha 4 do metrô. As obras, orçadas em R$ 91,5 milhões, começaram há nove meses. A prefeitura prevê a inauguração do trecho para março de 2016.

Transbrasil 2 (Caju-Centro)

Será executado por etapas. A primeira fase, que ligará o Caju ao Centro, via Avenida Rodrigues Alves, deverá estar pronta até o fim de 2016. Haverá um terminal na Avenida Presidente Vargas, na altura da Rua Uruguaiana, perto da estação de metrô. A segunda fase, ainda sem cronograma, consistirá numa ligação de BRT entre a Presidente Vargas e o Caju pela Avenida Francisco Bicalho. O custo total do projeto ainda não está definido.

Transolímpico


Obra do túnel da Transolímpica, via que ligará Deodoro à Barra - Gabriel de Paiva / Agência O Globo

Uma via expressa com 26 quilômetros de extensão ligará a Barra da Tijuca, o Recreio e Deodoro com corredores exclusivos para BRT. A obra, planejada pela prefeitura, tem custo de R$ 1,7 bilhão e também é financiada por meio de uma parceria público-privada. Iniciada em julho de 2012, deverá estar concluída até o fim do primeiro semestre do ano que vem.

INFRAESTRUTURA

Porto Maravilha


Obras do Túnel Rio 450, que será inaugurado neste domingo, aniversário da cidade. - Gabriel de Paiva / Agência O Globo

Estão previstas melhorias na infraestrutura de uma área de cinco milhões de metros quadrados na Zona Portuária, com investimentos na revitalização de patrimônio histórico e no reordenamento do trânsito por meio da derrubada do Elevado da Perimetral e da abertura de vias. O Túnel Rio 450, uma das principais obras da região, será inaugurado hoje. As intervenções começaram em dezembro de 2011 e deverão ser concluídas em cinco anos. A previsão é que a região receba R$ 4,2 bilhões em investimentos provenientes de parcerias público-privadas.

Aeroporto Galeão-Tom Jobim


Aeroporto Internacional Tom Jobim passa por obras de infraestrutura - Fabio Rossi / Agência O Globo

Também em regime de concessão, a iniciativa privada toca um projeto de R$ 2 bilhões para melhorar a infraestrutura do aeroporto internacional da cidade. Entre as intervenções programadas, estão 47 novas posições de estacionamento de aeronaves e abertura de 26 pontes, dezenas de balcões de check-in e 2.700 vagas de estacionamento. As obras começaram em agosto de 2014 e devem terminar no ano que vem.

Abastecimento de água


Obras da Cedae para o esgotamento do Eixo Olímpico na Avenida Abelardo Bueno. - Luis Winter / Agência O Globo

A Cedae faz diversas intervenções na Barra, no Recreio dos Bandeirantes e em outros bairros da Zona Oeste para ampliar a distribuição de água na região. Há ainda serviços em andamento para a melhoria das redes de esgoto em São Conrado, na Glória, na Urca, na Ilha do Governador, no entorno da Lagoa da Tijuca e em Paquetá. Os investimentos da empresa estão calculados em R$ 674 milhões.


Reservatórios contra Enchentes


O primeiro dos cinco resrvatórios do sistema de controle de enchentes - Márcio Alves / Agência O Globo

A prefeitura planeja concluir em meados de 2016 uma rede de cinco reservatórios contra enchentes na Grande Tijuca — um deles já está em operação na Praça da Bandeira. Cada um deles está ligado a um túnel extravasor. As obras começaram em 2012 e foram orçadas em R$ 292 milhões.

Saneamento da Zona Oeste

Dez bairros da Zona Oeste vêm ganhando redes e troncos coletores de esgoto, que proporcionarão 100% de tratamento na região. A meta da prefeitura é reduzir em 30% o esgoto lançado na Baía de Guanabara e em 70% o despejado na Baía de Sepetiba. Feitas numa parceria público-privada, as obras têm custo estimado em R$ 642 milhões. Os trabalhos começaram em outubro de 2013 e deverão terminar em 2017.

Urbanização de Favelas


Obras de habitação do Programa Morar Bem. Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá. - Marcos Tristão / Agência O Globo

A prefeitura, por meio do programa Morar Carioca, e os governos estadual e federal, por intermédio do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), têm projetos para urbanizar várias favelas da cidade. Além da construção de casas populares para quem vive em áreas de risco, o poder público planeja a implantação de cinemas, bibliotecas e polos de informática. O cronograma de intervenções vai até o fim de 2018 e tem custo estimado em R$ 3,8 bilhões. Entre as comunidades contempladas, estão Nova Brasília, Mangueira, Borel, Formiga, Salgueiro, Complexo do Lins, Jacarezinho, Rocinha, Juliano Moreira e Chapadão.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/futuro-em-construcao-15462096#ixzz3V7yA5400 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Nenhum comentário: