quarta-feira, 6 de maio de 2015

Governo do Rio dobra preço de almoço em restaurantes populares

05/05/2015 - Agência Brasil
 
O governo do estado do Rio de Janeiro reajustou os preços do almoço e do café da manhã nos restaurantes populares mantidos pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Depois de 13 anos, as refeições passarão a custar R$ 2, o dobro do que era cobrado antes. O café foi reajustado de R$ 0,35 para R$ 0,50. 

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da secretaria avaliou o aumento dos preços como "necessário e nada assombroso, tendo em vista o preço de um pão".

De acordo com a nota, o reajuste, que entrou em vigor ontem (4), foi comunicado aos clientes há uma semana pelos fiscais e por cartazes afixados nos restaurantes.

Os frequentadores afirmam o contrário. É o caso da empregada doméstica Adriana da Silva, que frequenta constantemente o restaurante da Central do Brasil, no centro da cidade, e não foi notificada do reajuste. "Para falar a verdade, descobri o aumento agora, depois que entrei na fila. Durante a semana, ninguém falou nada e não vi nenhum cartaz com o aviso."

O ambulante Gilmar de Barros garantiu que também não foi avisado sobre o aumento, que, segundo ele, pode pesar para pessoas mais necessitadas. "Muitos moradores de rua não têm nem R$1 para comer. Acho que R$ 2 complicará ainda mais a situação deles. Para quem não tem condição alguma, ficou caro." 

Com 16 unidades espalhadas pela capital, Baixada Fluminense e municípios das regiões metropolitana, norte e sul fluminense,  o programa atende 1 milhão de pessoas por mês e fornece 5,3 mil almoços e 20 mil cafés da manhã de segunda a sexta-feira.

Os restaurantes populares são frequentados por estudantes, desempregados, aposentados e moradores de rua. O programa foi iniciado em 2006, primeiro ano da gestão do então governador do estado, Anthony Garotinho.

Nenhum comentário: