sábado, 6 de junho de 2015

BRT construirá terminal subterrâneo no Centro do Rio

31/05/2015 - O Dia

Estação ficará sob a Presidente Vargas, na altura da Rua Uruguaiana, e terá integração com o metrô

JULIANA DAL PIVA

Rio - Uma das mais ousadas obras da Prefeitura do Rio, o corredor expresso de ônibus Transbrasil não transformará apenas o trajeto ao longo da Avenida Brasil, por meio da qual ligará Deodoro até o Centro da cidade. A Avenida Presidente Vargas também ganhará um terminal subterrâneo que unirá o BRT à Estação Uruguaiana do metrô. 

"Conheço o projeto por foto. Ele é belíssimo. Vai ser um terminal integrado com o metrô da Uruguaiana", afirma o secretário municipal de Transporte, Rafael Picciani. De acordo com ele, a Avenida Presidente Vargas ganhará uma espécie de jardim suspenso no canteiro central — mas não devem ocorrer desapropriações porque a região é tombada.

Além disso, na última semana, o trajeto de chegada ao Centro anunciado no início do ano ganhou novo preço por meio do primeiro aditivo da obra no valor de R$ 32 milhões. O traçado original era pela Francisco Bicalho. A prefeitura decidiu transferir a chegada para a Avenida Rodrigues Alves, entrando pela Rua da Gamboa, Túnel João Ricardo e Rua Senador Pompeu até a Presidente Vargas.


O terminal do BRT Transbrasil, que ligará o Centro a Deodoro, ficará sob a Avenida Presidente Vargas, na altura da Rua Uruguaiana, onde se integrará com o metrô
Foto:  Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

Na volta, os ônibus vêm pela Rua Rivadávia Correia. O aumento no custo do projeto — licitado no total de R$ 1,4 bilhão — foi justificado por um acréscimo de concreto, devido à diferença de piso do BRT e das outras pistas. 

O Transbrasil gerou debates desde o anúncio por ser paralelo à linha do trem da SuperVia em trajeto até a Central. Entre pesquisadores de transportes, há dúvidas sobre a viabilidade de conclusão das obras até o primeiro semestre do ano que vem. 

"É confuso porque eles fazem várias mudanças enquanto a obra está acontecendo. Vai depender da quantidade de ônibus que vai chegar nesse pedaço. Pode ser que as trocas ocorram antes, mas se tiver muitos ônibus chegando a essa estação da Presidente Vargas vai ser complicado. E um terminal subterrâneo numa área antiga é uma obra gigantesca", afirma José Eugênio Leal, mestrado de Logística da PUC-Rio. 
A capacidade é ponto ainda incerto. No início das obras em dezembro, o site da prefeitura informou que o Transbrasil deve transportar 380 mil passageiros por dia. Já a Secretaria de Transportes anuncia um número de quase 900 mil. 

O professor de Engenharia de Transporte da Uerj José Guerra defende que o projeto é necessário para desafogar a Avenida Brasil. " É preciso reorganizar e racionalizar as linhas que usam esse corredor", defende. A prefeitura diz que será possível eliminar 149 linhas com o BRT.

Avenida Brasil tem nova interdição 

As obras do BRT Transbrasil interditam desde o último sábado mais um trecho da Avenida Brasil. Os motoristas devem ficar atentos ao fechamento de uma faixa da pista central, no sentido Zona Oeste; e duas faixas da pista central, em direção ao Centro, entre a Avenida Brigadeiro Trompowski e a Passarela 9, em Bonsucesso. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, o bloqueio é necessário para a construção dos pilares de sustentação do viaduto de interligação entre os BRTs Transbrasil e Transcarioca.

Até o momento, as intervenções ocorriam principalmente no sentido Zona Oeste. Desde sábado, as mudanças passaram a atingir também o sentido Centro. Os reflexos podem acontecer não só na Avenida Brasil como também em rotas alternativas, como a Linha Amarela e a Linha Vermelha.

Nenhum comentário: