quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Cinco hotéis serão construídos em Niterói

30/09/2015 - O Fluminense

Prefeito Rodrigo Neves já assinou a autorização para construção dos novos estabelecimentos

Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, assinou as autorizações para construção de cinco novos hotéis na cidade.
Foto: Péricles Rodrigues / Ascom Niterói

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, assinou, na tarde desta quarta-feira (30), as autorizações para a construção de cinco novos hotéis na cidade. Quatro dos empreendimentos foram aprovados e receberam a licença dentro dos parâmetros determinados pela Lei 3148, a Lei dos Hotéis, sancionada em julho passado. Três serão construídos no Centro, um no Ingá e o quinto, na Boa Viagem, que já está em obras e deve ficar pronto no início do segundo semestre de 2016. Os hotéis serão operados pelas bandeiras Soft Inn, Windsor, Bristol e Ramada. 

A solenidade de assinatura foi realizada no auditório da prefeitura, entre os presentes estavam o presidente da TurisRio, Paulo Senise, de representantes das empresas construtoras dos hotéis e entidades que congregam empresas do setor. 

O prefeito Rodrigo Neves disse que a autorização para a construção de hotéis é uma etapa importante de investimentos tão fundamentais para a cidade. 

“Eu quero reiterar o meu entusiasmo, o meu total apoio e acompanhamento desses investimentos., que são importantes para toda a cidade. A UFF fez pesquisas, tanto na Jornada Mundial da Juventude, em 2013, como também na Copa do Mundo, em 2014. Tanto na visita do Papa como na Copa, a cidade mais visitada por aqueles que saíram do Rio para conhecer outras cidades foi Niterói. Isso de fato é algo extraordinário e reflete o trabalho consistente de planejamento, de divulgação e da melhoria da relação da prefeitura com o setor privado”, afirmou Neves.   

O prefeito ressaltou que os cinco hotéis ampliam em cerca de 40% a rede hoteleira da cidade. 

“Eu acredito que esses investimentos são muito positivos para a geração de renda e para o emprego mas, sobretudo, são significativos porque nesse contexto de dificuldades, onde o setor privado ainda esta observando cenários e paralisou investimentos, em Niterói os investimentos não pararam e mostram que, apesar da crise, a cidade está caminhando a passos firmes para o desenvolvimento sustentável”, disse o prefeito. 

O presidente da TurisRio, Paulo Senise, disse que o anúncio de novos hotéis sempre lhe dá um grande prazer porque durante anos ele atuou no setor: “A hotelaria tem a capacidade de valorizar o seu entorno e colocar um destino no mapa. O que acontece em Niterói vem num momento muito importante da relação do governo do Estado com o interior. E Niterói, como está na área metropolitana, certamente vai receber uma atenção muito importante. A atenção ao interior é uma prioridade dos projetos que estamos desenvolvendo. A cidade irá se beneficiar desses programas”. 

Ele destacou, ainda, que Niterói será a primeira cidade a ser estudada dentro do projeto de elaboração do inventário turístico fluminense, que a TurisRio fará em parceria com a UFF. 

A secretária municipal de Urbanismo e Mobilidade, Verena Andreatta, destacou o fato de que 1.167 leitos foram aprovados após a sanção da lei – atualmente Niterói dispõe de 2,5 mil leitos de hospedagem. 

“Esse é um número significativo.  Foi uma grata surpresa de ver num curto espaço de tempo todas essas unidades num curto espaço de tempo. Para nós é uma satisfação porque é uma indústria limpa, que gera empregos e dinamiza a cidade, a cultura e estimula novos investimentos. Espero que nossa rede hoteleira consiga alavancar uma série de outros projetos em prol da nossa cidade”, disse Verena. 

O presidente da Neltur, Paulo Freitas, informou ao prefeito que a Lei dos Hotéis foi apresentada à Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que irá recomendar a todos os municípios fluminenses que tenham uma legislação como a de Niterói para o setor. 

“Agradeço a todas as empresas que estão acreditando em Niterói, que está mostrando que é uma cidade do turismo. A Neltur vem fazendo um trabalho intenso de divulgação da cidade, participando de eventos nacionais e internacionais e em pontos importantes do Rio de Janeiro. Esse trabalho com certeza vai atrair turistas os hotéis de Niterói. Vamos continuar divulgando cada vez mais o município e para alimentar essa indústria limpa e mostrar que Niterói tem vocação para o turismo e é uma cidade do turismo”, afirmou Freitas. 

O representante dos hotéis, Rogério Cortes, parabenizou a prefeitura pela atitude de trazer progresso, eventos e empregos para a cidade, com a Lei de Hotéis.  

"Estamos buscando uma hotelaria que pensa não somente no turismo, mas também em eventos, congressos, por isso parabenizamos o prefeito Rodrigo Neves”, destacou o empresário. 

O presidente da Ademi Niterói, Jean Pierre Biot, ressaltou que a construção de novos hoteis não gerará empregos apenas no setor de turismo, mas também na construção civil. 

“Esses empreendimentos vão movimentar a economia da cidade. Antes os turistas não ficavam em Niterói porque não havia lugar. Agora vão ter”, afirmou Biot. 

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Fabiano Gonçalves, a importância dos novos empreendimentos está diretamente ligada ao desenvolvimento da cidade. 

“O turismo é um grande propulsor do comércio e dos restaurantes. Os novos hotéis poderão contar com mão de obra especializada, que foi capacitada nos cursos do Pronatec que a prefeitura ofereceu em parceria com o Senac”, disse Gonçalves. 

Lei dos Hotéis - Sancionada pelo prefeito Rodrigo Neves em julho deste ano, o objetivo central da lei é o estímulo ao desenvolvimento da infraestrutura de turismo, com o fomento à implantação de meios de hospedagem do tipo hotel, resort, albergue/hostel, pousada, pensão e cama e café, visando atender à agenda de desenvolvimento econômico do município e do Estado do Rio, ao potencial turístico e aos megaeventos, como os Jogos Rio 2016. 

Além do estímulo à implantação de meios de hospedagem, a lei estabelece novos parâmetros urbanísticos para a construção de estabelecimentos hoteleiros.

Nenhum comentário: