sábado, 9 de janeiro de 2016

Trecho de 600 metros da Rio Branco fecha a partir do próximo sábado

09/01/2016 - O Dia

Ao todo 82 linhas de ônibus mudam trajeto

O DIA

Rio - No próximo sábado, às 14h, um trecho de 600 metros da Avenida Rio Branco, entre a Nilo Peçanha e a Santa Luzia, terá o trânsito fechado definitivamente. No local, por onde atualmente circulam ônibus e táxis, será construído um boulevard, para a passagem do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), pedestres e ciclistas, que terão à disposição uma ciclovia, como mostram as novas imagens a que O DIA teve acesso.

Veja foto do projeto de revitalização da Avenida Rio Branco

A previsão é de que as obras sejam concluídas em abril. Antes disso, porém, daqui a uma semana, os cariocas terão de enfrentar mais mudanças nas ruas do Centro. Ao todo, 82 linhas de ônibus que passam pela região terão os trajetos modificados. 

O novo trecho entre Nilo Peçanha e Santa Luzia será destinado somente ao VLT, pedestres e ciclistas
Foto: Divulgação

Os coletivos que vêm pela Rio Branco atualmente serão desviados pela Avenida Nilo Peçanha e seguirão pela Graça Aranha. A Nilo Peçanha, que funciona atualmente em mão dupla, passará a ter sentido único em direção ao castelo, da Rio Branco até a Rua Debret. Esta também muda de direção entre a Avenida Almirante Barroso e a Rua Araújo Porto Alegre.

Dois pontos de ônibus na Rio Branco serão desativados e serão criadas paradas intermediárias na Avenida Graça Aranha e na Rua da Assembleia. Além disso, alguns ônibus que têm paradas finais na Nilo Peçanha terão os pontos alterados também.

Na Cinelândia, os pedestres vão ter a área da praça expandida, já que não haverá mais as pistas para os carros. Há também canteiros com vegetação no projeto de paisagismo. A previsão é de que a primeira linha do VLT, entre a Rodoviária Novo Rio e o Aeroporto Santos Dumont, passando pela Avenida Rio Branco, comece a operar comercialmente até junho. A primeira composição, a João do Rio, já circulou, em testes, apenas na Zona portuária.

Prédios históricos, como o Museu de Belas Artes e Theatro Municipal, serão realçados e Cinelândia ganha área
Foto: Divulgação
A segunda linha, entre a Central do Brasil e a estação das Barcas, na Praça 15, que passará pelo Campo de Santana e Rua da Carioca, tem previsão para ser inaugurada no segundo semestre deste ano.
O circuito total do VLT terá 28 quilômetros e 29 paradas abertas, além de três estações fechadas com roletas (na Central, na Praça 15 e na Rodoviária Novo Rio). A Parada dos Museus é a primeira já construída.

Zona Sul e Barra têm alterações

Na Zona Sul, mais mudanças nas linhas começam hoje. As linhas 143, 161, 162, 170, 172, 173 e 178 deixaram de circular. Elas foram substituídas pelas novas troncais 5 (Alto Gávea - Central, via Praia de Botafogo), 9 (São Conrado - Central, via Jardim Botânico e Túnel Santa Bárbara) e a 10 (General Osório - Cruz Vermelha, via Jd. Botânico e Lapa), além da linha 112 (Alto Gávea - Rodoviária , via Túnel Rebouças – Circular).

Já na Barra da Tijuca, o governo estadual adiou para hoje a abertura do sentido Zona Sul das novas pistas expressas elevadas da Avenida Armando Lombardi, anunciada inicialmente para ontem. As duas faixas próximas à calçada, no mesmo sentido, passarão a ser destinadas somente ao trânsito local e aos ônibus. 

Na segunda etapa de liberação das novas pistas, prevista para fevereiro, a pista elevada construída no sentido Recreio será liberada ao trânsito. Com o projeto de melhoria viária, a Armando Lombardi passará a ter cinco faixas em cada sentido. Além das pistas elevadas, estão sendo construídas no local, como parte do projeto da Linha 4 do metrô, dois retornos subterrâneos e uma travessia de pedestres.

Nenhum comentário: