domingo, 29 de maio de 2016

Nova via do Elevado do Joá é inaugurada neste sábado

28/05/2016  - O Globo / Folha de SP

RIO — A nova via do Elevado do Joá foi inaugurada às 7h45 da manhã deste sábado pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes. A nova pista do Joá e o tabuleiro inferior terão velocidade máxima permitida de 80km/h. Já no tabuleiro superior, a velocidade máxima será de 50 km/h. As vias contarão com fiscalização eletrônica. A ligação viária promete desafogar o trânsito entre a Zona Sul e a Barra da Tijuca, ampliando em 35% a capacidade de tráfego na via, que hoje é de cem mil veículos por dia.

— Agora vamos ter uma queda permanente de tapumes. Temos que lembrar que essa obra não estava prevista para as Olimpíadas — disse Paes, que falou também sobre a ciclovia do Joá. - Poderíamos tê-la inaugurado junto com o túnel, mas vamos checar um pequeno trecho aqui (São Conrado) que tem mais contato com o mar e fazer todos os estudos.

Segundo o prefeito, nada vai ser aberto "sem ter toda segurança":

- O carioca pode ficar tranquilo, estamos checando e rechecando e o nosso objetivo é ter as duas ciclovias (Joá e Niemeyer) abertas em conjunto. Queremos devolver esse grande presente para a população, que infelizmente causou essa tragedia, a morte de duas pessoas. 

Com a nova configuração do elevado, espera-se uma redução de até 60% no tempo de viagem do sentido Barra, no período da manhã. Já no período da tarde, a redução poderá chegar a 20%, em média, no trecho do Joá. No sentido contrário, o tempo de viagem será reduzido em 10%.

Pelas pistas em operação do Joá trafegam 85 mil veículos por dia. Por conta da redução de 85% do volume de tráfego durante a madrugada, a pista em mão dupla do tablado superior será fechada todas as noites, das 23h30m às 4h30m. Exceto quando ocorrer manutenção em outras pistas.

Caso haja necessidade de fechamento do tablado inferior ou da pista nova do Joá para serviços de manutenção ou conservação, o tablado superior funcionará em mão única. Neste caso, será permitida a circulação de ônibus, caminhões e motos.

Para os jogos olímpicos, haverá duas faixas dedicadas aos jogos: uma na nova pista, sentido Barra; e outra em direção a São Conrado, no tablado inferior.


Folha de SP
Sob o trauma de ciclovia que desabou, Rio inaugura viaduto duplicado no Joá

A Prefeitura do Rio inaugura neste sábado (28) a duplicação do elevado do Joá, na zona sul do Rio, sob trauma do desabamento da ciclovia Tim Maia, que matou duas pessoas.

Enquanto o novo espaço para os carros estará aberto, o caminho para as bicicletas construído no elevado já existente ainda passa por rechecagens e inspeções de auditoria independente contratada pela Prefeitura do Rio.

"O projeto do elevado passou por rechecagem e ensaio de carga dinâmica [com caminhões com carga simulando o peso sobre o viaduto]. Não há risco. A ciclovia, por precaução, decidimos aguardar a auditoria da Coppe/UFRJ, já contratada", disse o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto.

A nova ciclovia fica mais perto do mar. Já o novo elevado está localizado entre a via já existente e a encosta, num nível mais elevado.

A construção do novo elevado do Joá foi uma exigência do COI (Comitê Olímpico Internacional), preocupado com o fluxo de veículos entre a zona sul e a Barra durante os Jogos. Temia-se que a configuração anterior, com apenas duas faixas de rolagem, tornaria impossível manter uma faixa exclusiva à família olímpica.

TRÊS FAIXAS

Com a conclusão da obra, haverá três faixas em cada sentido. O secretário municipal de Transporte, Rafael Picciani (PMDB), afirmou que uma de cada direção será exclusiva à família olímpica durante o evento.

"A grande concentração da rede hoteleira está na zona sul, enquanto o coração dos Jogos é na Barra", disse o secretário.

Ao custo de R$ 457,9 milhões, o novo viaduto vai ampliar em 35% a capacidade de tráfego de carros particulares entre Barra e São Conrado, trecho a ser atendido pela linha 4 do metrô em construção.

Especialistas criticam o estímulo ao uso de automóveis particular num trecho em que o transporte público terá a capacidade ampliada.

"É um contrassenso. Só é aceitável do ponto de vista da Olimpíada", disse o engenheiro José Eugênio Leal, especialista em transportes da PUC-Rio.

Picciani afirma que não vê contradição porque já há uma demanda por mais espaço para automóveis no trecho. "Não vamos aumentar, a demanda já existe. Antes da Barra se tornar local de moradia e trabalho deveriam ter previsto esse espaço", disse o secretário de Transporte.

De acordo com a CET-Rio, o engarrafamento no trecho era constante porque, enquanto o elevado possuía apenas duas faixas, os acessos tinham três.

Atualmente, 85 mil carros trafegam pelo elevado por dia. A nova pista será toda em direção à Barra. O tabuleiro antigo inferior segue com sentido a zona sul, enquanto o superior se tornará mão dupla. 

Nenhum comentário: