quarta-feira, 31 de março de 2010

Projeto de reurbanização da Mangueira prevê teleférico e Calçada do Samba

CENÁRIO COM MAIS BELEZA


Publicada em 31/03/2010 às 23h52m
Rogério Daflon - O Globo
  • R1
  • R2
  • R3
  • R4
  • R5
  • MÉDIA: 0,0
O projeto de reurbanização da Mangueira, que promete conectar a favela a toda a região do entorno / Reprodução
RIO - Um dos morros mais tradicionais da cultura carioca, berço de bambas e da verde-e-rosa, enaltecido em letras de sambas memoráveis e vizinho do maior estádio de futebol do mundo, a Mangueira tem um projeto de reurbanização pronto para acompanhar a futura instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Com a perspectiva de receber recursos da segunda fase do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC-2), o governo do estado e a prefeitura fizeram um projeto em conjunto. Ambicioso, ele prevê a integração da comunidade com outros importantes equipamentos urbanos do entorno, como o Estádio do Maracanã - onde serão realizadas a final da Copa e as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos -, a Uerj, o Hospital Pedro Ernesto, a Quinta da Boa Vista, o Jardim Zoológico e a calçada musical de Vila Isabel.
Para conectar o morro eternizado por Cartola, Carlos Cachaça e Geraldo Pereira com outros pontos da cidade, está prevista, por exemplo, a construção de um teleférico, de passarelas, de ciclovias e de calçadas ecológicas.
O caderno de encargos da Copa do Mundo exige a reurbanização do entorno do Maracanã. Por isso, a Mangueira virou prioridade no PAC-2
- O caderno de encargos da Copa do Mundo exige a reurbanização do entorno do Maracanã. Por isso, a Mangueira virou prioridade no PAC-2 - explica o vice-governador e secretário estadual de Obras, Luiz Fernando Pezão, que não divulgou o orçamento do projeto.
Autor do projeto, a pedido da Secretaria municipal de Habitação, o arquiteto Jorge Jauregui acrescentou que haverá uma passarela com uma cobertura verde, que sairá da Mangueira, acima da Rua Oito de Dezembro, e chegará ao que ele chama de Praça do Conhecimento, um prédio cuja função será concentrar projetos da Mangueira, com os de lugares como o Maracanã, a Uerj ou o Hospital Pedro Ernesto.
A intenção é integrar o Calçadão do Samba, que ficará em frente à escola de samba, à famosa calçada musical de Vila Isabel, na qual as notas musicais de sambas de Noel Rosa e outros compositores estão desenhadas nas pedras portuguesas da Boulevard 28 de Setembro.
- O Calçadão do Samba, que terá notas musicais de músicas de Cartola e de outros sambistas da Mangueira, vai margear a localidade do Buraco Quente, passando pelo Centro Cultural Cartola, vai até a Praça do Conhecimento, desce pela passarela até a Uerj e dali segue até a escola de samba Vila Isabel, no Boulevard 28 de Setembro - detalhou Jauregui.

Nenhum comentário: