quinta-feira, 22 de abril de 2010

Obras do teleférico mais perto do fim

22.04.10 às 02h52 - 0 O Dia


Avenida dos Democráticos fechou para instalação de pilar de estação

Rio - Na reta final da instalação do teleférico do Complexo do Alemão, a população já discute como será o dia a dia do novo transporte e seus possíveis problemas. Ontem de madrugada, a Avenida dos Democráticos, entre a estação ferroviária e a Av. Itaoca, em Bonsucesso, foi interditada para a montagem de mais um pilar, o 14º de um total de 25. A partir de agora, os cabos de sustentação já poderão ser esticados.
Foto: Divulgação
Estação do teleférico no Morro da Baiana: na madrugada de ontem, foi instalado o 14º dos 25 pilares | Foto: Divulgação
Em Bonsucesso, as obras de fundação de mais dois pilares de sustentação do bonde, que ligará a estação de trem do bairro a cinco comunidades vizinhas, serão erguidas nas subidas dos morros do Alemão e da Fazendinha.
O teleférico, um dos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), vai transportar cerca de 30 mil pessoas por dia. Na expectativa pelo funcionamento, previsto para setembro, os moradores já se preocupam com a possibilidade de falta de energia parar o bonde. Mesmo favorável à iniciativa, a comerciante Silvana Rocha, 46 anos, está apreensiva: “Em caso de pane, como os passageiros serão retirados de lá?”.
Outro questionamento dos moradores é quanto à segurança. Funcionário de uma metalúrgica no bairro, Airton Souza, 61 anos, teme que os bondes virem ‘alvos-móveis’ de bandidos e de balas perdidas. “Tenho certeza que vai melhorar muito a vida de quem vive em Bonsucesso, principalmente dos que moram em morros por onde o teleférico vai passar. Mas existe risco para os passageiros, que estarão a metros de altura e não poderão se proteger”, observa.

A Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop) afirmou que os bondes e as estações não serão blindados. Mas adiantou que a empresa responsável pelo funcionamento do teleférico será capacitada para solucionar problemas que comprometa o funcionamento do serviço e a segurança do passageiro. 

O processo de licitação para escolher a responsável pelo sistema será aberto em breve. A empresa que administra o teleférico de Bogotá, na Colômbia, onde o bonde carioca foi inspirado, é uma das favoritas.

Nenhum comentário: