sexta-feira, 21 de maio de 2010

Governo assina obras para duplicação do Arco Metropolitano



17/05/2010 - 17h11 - Secretaria de Estado de Transportes

O secretário de Transportes do estado, Sebastião Rodrigues, acompanhou, na manhã desta segunda-feira (17/05), o governador Sérgio Cabral e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, na assinatura da ordem de serviço para o início da construção do Arco Metropolitano do Rio de Janeiro. A primeira parte da obra envolve a duplicação de 25 quilômetros da BR-493, entre a localidade de Manilha, em Itaboraí, e Santa Guilhermina, em Magé, cortando o município de Guapimirim.O secretário de Transportes destacou que este será um marco importante para o desenvolvimento da economia das cidades que serão abrangidas pelo Arco Metropolitano.
- Este é um excelente projeto que vai trazer grandes benefícios econômicos para as cidades que são cortadas pelo Arco. Além disso, a obra vai desafogar o fluxo de veículos na Baixada Fluminense, na Avenida Brasil e na Ponte Rio-Niterói – explicou Rodrigues.
O projeto rodoviário é uma das prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Estado do Rio e interligará as cidades metropolitanas de Itaboraí e Itaguaí aos principais eixos rodoviários. Além da duplicação, o projeto do DNIT prevê ainda a construção de três viadutos, trevos nos entroncamentos metropolitanos, alças de ligação, pontes com extensão entre 8 e 400 metros, retornos, pistas auxiliares e passarelas para pedestres.
O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Bastos, disse que a duplicação da rodovia beneficiará importantes investimentos que estão em curso na região, como o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), o pólo metal-mecânico no entorno da Companhia Siderúrgica do Atlântico e o Porto de Itaguaí.
- O arco vai estruturar toda a circulação rodoviária que interessa a essas áreas tão significativas e importantes para o Estado do Rio de Janeiro. Além disso, como conseqüência natural, o Arco Metropolitano também reordenará parte do fluxo que hoje sobrecarrega a Avenida Brasil e outras importantes vias da cidade - prevê o ministro.
Com um investimento de R$ 300 milhões, a obra será executada por um consórcio de empreiteiras a cargo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e será concluída em 24 meses.

Nenhum comentário: