sexta-feira, 14 de maio de 2010

Prefeitura do Rio lança agência para atrair novos negócios para a cidade


DESENVOLVIMENTO


Meta da Rio Negócios é atrair investimentos de R$ 600 milhões e gerar 10 mil novos empregos até 2012

14/05/2010

J.P. EngelbrechtA Prefeitura do Rio, em parceria com a Associação Comercial do Rio de Janeiro, lançou, na manhã desta sexta-feira, a Agência Rio Negócios, para atrair e facilitar a implantação de novas empresas e negócios na cidade. A meta da agência de fomento é atrair, até 2012, um volume de R$ 600 milhões em investimentos, gerando em torno de 10 mil novos empregos no município.

Idealizada a partir da articulação entre a Secretaria Extraordinária de Desenvolvimento (Sede) e o Instituto Municipal Pereira Passos com a iniciativa privada, a nova agência vai facilitar o crescimento de investimentos nos principais setores da economia carioca: Energia, Turismo, Entretenimento e Indústria Criativa, Nova Economia (que abrange Tecnologia da Informação e inovação científica), Indústria Imobiliária e de Construção Civil, Call Center e Serviços Compartilhados (prestação de serviços para outras empresas).

- É fundamental profissionalizar a captação de negócios para a cidade. Agora o Rio dispõe desse instrumento, que não apenas vai oferecer um receptivo melhor, mas buscará novos negócios para a cidade. Vamos investir nas vocações do Rio - comemorou o prefeito Eduardo Paes.J.P. Engelbrecht

O prefeito explicou que, com a vitória da cidade para receber os Jogos Olímpicos de 2016, o Rio passou a ser ainda mais atraente para empresas brasileiras e estrangeiras, que já começaram a procurar o município interessadas em investir aqui.

- Agora a cidade tem uma instituição com pessoas preparadas e focadas para orientar essas empresários e investidores - explicou Paes.

O prefeito assinou o convênio de implantação da Rio Negócios junto com o secretário extraordinário de Desenvolvimento, Felipe Góes; o secretário estadual de Desenvolvimento, Júlio Bueno; e o empresário Olavo Monteiro de Carvalho, que assumiu o cargo de presidente do Conselho Administrativo da Rio Negócios. O evento teve também a presença do presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro, José Luís Alqueres; e do diretor-executivo da nova agência, Marcelo Haddad, além de vários representantes do empresariado carioca e fluminense.

- Recentemente, tivemos uma empresa de telefonia que procurou a prefeitura buscando informações sobre como ampliar seus negócios no Rio e graças a essas simples orientações esta empresa se instalou aqui, gerando centenas de empregos. Isso prova que com simplicidade, alguma organização e estrutura a gente consegue, de fato, fazer muito pela cidade - destacou Felipe Góes.

O secretário contou ainda que, quando representantes da prefeitura foram a Londres acompanhar o trabalho de preparação dos Jogos de 2012, eles conheceram a atuação da agência londrina de desenvolvimento, a "Think London". A agência foi a grande inspiração para a criação da Rio Negócios. Góes contou ter ficado surpreso com a agressividade da equipe, em permanente busca por novos investidores para a capital britânica.
 

- Diante disso, a Prefeitura decidiu fortalecer a relação com a iniciativa privada para desenvolver uma agência de negócios carioca - explicou ele, lembrando que o foco será sempre no potencial econômico do Rio de Janeiro, nos interesses locais, e, sobretudo, na geração de empregos e renda para a cidade. Apesar de ser uma parceria da prefeitura com a Associação Comercial do Rio, a agência é uma instituição privada sem fins lucrativos.


Portas abertas a novos investidores
 

Os planos e objetivos da Rio Negócios foram apresentados por Marcelo Haddad. Ele explicou que o principal alvo das ações da agência é a divulgação do potencial econômico e comercial da cidade, consolidando o Rio de Janeiro como um destino global de negócios, aberto a empresas do Brasil e de outros países.


Para isso, a instituição vai trabalhar para identificar as oportunidades que a capital fluminense oferece, facilitar a implantação de novos empreendimentos e incentivar a consolidação e a ampliação dos negócios das empresas já instaladas.


- Ter um canal de comunicação com os atores locais é fundamental para o processo decisório de qualquer negócio - defendeu ele, contando que, em pesquisa realizada nos EUA, 92% dos diretores de grandes empresas disseram que utilizariam os serviços de uma agência de fomento local para ampliar seus investimentos.

O foco das ações, explicou o diretor da agência, será nos setores em que a cidade mais se destaca e que foram identificados durante a elaboração do Plano Estratégico da Cidade, como os de Energia (em especial na área de Petróleo e Gás), Turismo, Entretenimento e Indústria Criativa (produção audiovisual e eventos). A área de Construção Civil também foi incluída. Segundo Haddad, o setor terá um grande salto nos próximos anos, graças às obras e intervenções voltadas para a Copa de 2014 e os Jogos de 2016.

Durante o lançamento da Rio Negócios também foi apresentado o portal da agência (www.api-rio.com), onde empresários e demais investidores podem encontrar informações sobre o Rio de Janeiro e seus potenciais, além de dicas e contatos para quem quer se estabelecer na cidade.
 

Texto: Karine Fonte
Fotos: J.P. Engelbrechet

Nenhum comentário: