quinta-feira, 6 de maio de 2010

Secretário de Transportes inspeciona avanços das obras do elevador do Cantagalo



03/05/2010 - 16h59 - Secretaria de Estado de Transportes

Na manhã desta segunda-feira (03.05), o secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues, inspecionou o andamento das obras do elevador que está sendo erguido em Ipanema, e que ligará a comunidade do Cantagalo à estação de metrô General Osório. Acompanhado pela equipe técnica da Secretaria de Transportes e por engenheiros da empreiteira responsável pela execução do projeto, o secretário percorreu os 65 metros da torre principal, equivalente a um edifício de 23 andares. No topo do elevador está sendo construído um mirante, de onde cariocas e turistas poderão apreciar a vista das praias de Ipanema e Leblon e do Morro Dois Irmãos.O projeto beneficiará os mais de 10 mil moradores do Cantagalo, que terão mais facilidade e conforto no acesso à comunidade. No total são duas torres, uma de 65 metros e outra de 28 metros, nas quais serão instalados quatro elevadores, que, juntos, poderão transportar até 100 pessoas ao mesmo tempo. O conjunto arquitetônico conta também com prédio de três pavimentos no térreo da construção, onde serão oferecidos serviços públicos, como pontos de atendimento dos Correios e do Detran, onde será possível dar entrada em pedidos de carteiras de identidade e de motorista.
- Mais de 80% das obras já estão concluídas. O elevador do Cantagalo pode ser considerado um marco no que diz respeito ao incentivo à acessibilidade em nosso estado. Ao invés de escadas íngremes e inseguras, a população poderá fazer uso de elevadores dotados de com infra-estrutura de mobilidade. Esperamos que até o final do mês de junho o equipamento já esteja em funcionamento e atendendo à comunidade – contou o secretário Sebastião Rodrigues.
Outro ponto bastante positivo é a revalorização imobiliária no entorno do Cantagalo. Os imóveis próximos à esquina das ruas Barão da Torre e Teixeira de Melo – onde está sendo construído o elevador – estão tendo acréscimos de até 40% em seu valor. Antes das intervenções do Governo do Estado, a região, além de insegura, abrigava um lixão a céu aberto, um ferro velho e servia como depósito para mercadorias de vendedores ambulantes. A Secretaria de Transportes está construindo ainda um galpão, ao lado do elevador, para que os trabalhadores informais possam guardar seus objetos de trabalho de forma regular, higiênica e segura.

Nenhum comentário: