quarta-feira, 26 de maio de 2010

Theatro Municipal novinho entra em cena hoje


Ópera marca a reabertura do espaço, fechado há 19 meses para restauração. Haverá espetáculos em cartaz por R$ 2

POR LEANDRO SOUTO MAIOR - O Dia - 27/05/2010
Rio - Um restaurador ajeita atentamente a beirinha da escada da frente, colocando minuciosamente massa de pó de pedra e cuidando para que seja exatamente da mesma cor da original. Esmeros como esse fizeram a rotina dos últimos dias de acabamento para o que será oficialmente a plena reabertura do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na noite de hoje, depois de funcionar desde 1° de maio em esquema de ajustes finais. Foram dois anos e cinco meses de obras, sendo 19 meses com o teatro fechado. A ocasião ganha todas as pompas merecidas, incluindo a presença do presidente Lula, que vem ao Rio conferir uma programação especial de obras eruditas de autores nacionais e internacionais.
Foto: Carlo Wrede / Agência O Dia
Águia ganhou um tratamento especial | Foto: Carlo Wrede / Agência O Dia
Mas esta badalação será só para convidados. O espaço novinho em folha só abre para o público no sábado, com a ópera ‘Il Trovatore’ (‘O Trovador’), do compositor italiano Giuseppe Verdi, em montagem dirigida por Bia Lessa. A partir de 2 de junho, o novíssimo Municipal abriga mais uma edição da Rio Folle Journée — maratona de música clássica — que este ano homenageia Chopin em concertos com preços de até R$ 2. 

“Espero corresponder à honra que me foi dada. A emoção de participar deste momento é incrível”, desmancha-se Bia Lessa, que antecipa uma palhinha da obra no mix preparado para a noite de hoje. “Já visitei o teatro todo por dentro e vi um espaço melhor a cada dia”. 

Para conferir a maior parte dos incrementos, só invadindo as entranhas do teatro. Toda a infra-estrutura interna foi trocada, incluindo as partes elétrica e hidráulica, não visíveis ao público. Para uso externo, há muito brilho: tudo o que estava lá meio jogado, sujo, opaco... agora reluz intensamente. Cadeiras ganharam encosto mais alto e estofado de veludo. O piso mudou de carpete para madeira. As mudanças melhoraram a acústica. “O público vai encontrar um espaço lindo, como uma caixa de joias”, compara Carla Camurati, presidente da Fundação Theatro Municipal. “Todos vão ver em detalhes as pinturas e a arte que ali estavam escondidas”.

O que só se descortina agora era para ser liberado ao povo em julho do ano passado. Mas, sabe como é, raspa dali, lixa daqui e um punhado de problemas começa a vir à tona, escondidos por outras restaurações não tão meticulosas, implementadas desde a fundação do teatro, em 1909. Nunca antes, porém, foi feita uma faxina geral como a de 2010 (confira os números grandiloquentes ao lado).

“É uma forma de homenagear todos os artistas que trabalharam ou trabalharão no teatro. Essa reforma devolve ao espaço seu vigor original”, classifica Adriana Rattes, secretária de Estado de Cultura.
Foto: EFE
“O público vai encontrar um espaço lindo, como uma caixa de joias”, compara Carla Camurati, presidente da Fundação Theatro Municipal. | Foto: EFE / Marcelo Sayão
Portadores de necessidades especiais agora têm um elevador exclusivo e todo o público ganha um conforto fundamental. Alvo de reclamações, principalmente das mulheres, os poucos nove banheiros que mal funcionavam agora estão operando reformados e mais quatro novinhos — mantendo o astral de época, claro — foram construídos, sendo três femininos.

“Quando cheguei para pilotar a reforma, não imaginei encontrar um estado tão deplorável”, conta o engenheiro Eduardo Jaeger, responsável pelas obras da restauração. “No entanto, vi ali também um enorme potencial para resgatar seu pleno funcionamento”.

Ingressos já estão à venda na bilheteria
Já é possível comprar ingressos para ‘Il Trovatore’ (‘O Trovador’), que estreia no Municipal neste sábado e continua em cartaz de segunda a sexta-feira da semana que vem. Os ingressos variam de R$ 25 (galeria) a R$ 84 (plateia e balcão nobre). As bilheterias, na Praça Floriano s/n°, no Centro, funcionam das 10h às 18h.

Para quem está com pouco dinheiro e não quer perder a chance de desfrutar a beleza do novo teatro e curtir espetáculos de igual qualidade, a boa escolha é a Rio Folle Journée. A edição 2010 do festival de música clássica será totalmente dedicada ao bicentenário de nascimento de Chopin.

Cinco pianistas estrangeiros juntamente com grandes instrumentistas brasileiros vão apresentar a obra integral para piano solo do compositor polonês. A partir de quarta-feira e até o dia 6, estão agendados concertos em diversos horários, da manhã até a noite, por apenas R$ 2 (galeria) e R$ 20 (plateia, balcão nobre e camarotes), os mais caros. O encerramento, no domingo, dia 6, às 19h, será com o pianista Arthur Moreira Lima acompanhado pela Orquestra Petrobras Sinfônica com regência de Isaac Karabitchevsky. A programação completa pode ser conferida em www.riofollejournee.com.

Ainda em junho, também estão agendados espetáculos de balé, cujo valor dos ingressos não foi definido. A Companhia Jovem do Rio de Janeiro, dirigida por Dalal Achcar, se apresenta dias 13 e 27, às 11h. O violoncelista norte-americano Yo-Yo Ma desfila seu talento dia 18, com ingressos mais salgados, de R$ 120 a R$ 420.

Nenhum comentário: