domingo, 27 de junho de 2010

Alemão começa a receber os imóveis do PAC


O Globo, Simone Candida, 25/jun
Cerca de 700 famílias do Complexo do Alemão - entre Ramos, Penha, Olaria, Inhaúma e Bonsucesso - começaram a receber nesta quinta-feira imóveis construídos na região pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e pelo projeto Minha Casa Minha Vida. A maioria das unidades fica na área da antiga fábrica da Poesi, na Estrada do Itararé, implodida pelo estado para dar lugar ao condomínio, a um centro esportivo e ao Colégio Estadual Jornalista Tim Lopes, que foi inaugurado. As melhorias foram erguidas , com recursos que somam R$ 833 milhões do PAC
Durante o evento - que começou com duas horas de atraso e reuniu o governador Sergio Cabral, o prefeito Eduardo Paes e entre outras autoridades -, foi anunciado que outras comunidades do Rio, especialmente em bairros das zonas Norte e Oeste, passarão por obras semelhantes, beneficiando 1,3 milhão de pessoas. Segundo o governador, serão 11 grandes intervenções, que seguirão o mesmo padrão da realizada no Alemão:
- Vão me apresentar na próxima semana. Estão terminando os projetos que vão beneficiar várias comunidades, como Batan, Cidade de Deus, Rio das Pedras, Complexo do Lins, Complexo da Penha. Serão obras de habitação, saneamento, água, acessibilidade.. Aí depende de cada comunidade.
Ao todo, nesta quinta-feira foram inaugurados no Complexo do Alemão 675 moradias. Na área da antiga fábrica da Poesi, na Estrada do Itararé, já foi construído um condomínio com 22 blocos de 16 apartamentos de 42 metros quadrados (com dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e varanda), totalizando 352 unidades. Outros 32 apartamentos de 40 metros quadrados foram erguidos no acesso à estação de teleférico do Morro do Adeus. Os dois empreendimentos fazem parte do PAC e, segundo o governo do estado, custaram R$ 33,7 milhões. Já dentro do Programa Minha Casa, Minha Vida, da prefeitura do Rio, foram inaugurados 291 unidades no conjunto Jardim das Acácias, em que foram investidos R$ 13,9 milhões. O condomínio foi instalado onde funcionava uma antiga Fábrica da Coca-cola. 

Nenhum comentário: