terça-feira, 8 de junho de 2010

Niterói: falta de licença atrasa obra no Contorno


7/6/2010
O Globo

Os motoristas vão precisar de paciência para se livrar dos congestionamentos diários na Avenida do Contorno. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que a greve do Ibama, iniciada em 12 de abril, atrasou a liberação da licença ambiental para as obras da rodovia, trecho inicial da BR101, em Niterói.
     
Construída na década de 60 para ser uma via urbana, ligando Niterói a São Gonçalo, a Avenida do Contorno, com 2,5 quilômetros de extensão, passou a absorver a maior parte do trânsito da Ponte Rio-Niterói e aguarda obras de duplicação desde março de 1974, quando foi inaugurada a ponte. Ela é o trecho inicial da BR-101 Norte, desde 2008 sob concessão da Autopista Fluminense. Os engarrafamentos são diários.
     
O afunilamento acaba bloqueando as saídas para o Centro e a Alameda São Boaventura, principalmente às sextas-feiras, quando aumenta o movimento em direção à Região dos Lagos.
     
A avenida, que recebe caminhões, integra a malha rodoviária Norte-Sul do país.
     
- A concessionária deve adotar os procedimentos para garantir a trafegabilidade do Contorno. A nosso ver, somente teremos significativa melhora no escoamento do tráfego nesse trecho da rodovia quando se iniciarem as obras de ampliação das faixas de rolamento - disse o inspetor Castro Júnior, chefe do policiamento na ponte.
     
ANTT: quarta faixa na ponte ajudará a melhorar fluxo A Autopista Fluminense, que administra os 320 quilômetros da BR-101 Norte, informou que a duplicação da avenida é prioritária.
     
As obras estão previstas para o segundo semestre, só dependem da licença ambiental do Ibama e da aprovação pela ANTT. O licenciamento é complexo porque o trecho margeia a Baía de Guanabara. O projeto inicial de construção de um elevado já foi deixado de lado.
     
A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que a abertura da quarta faixa de rolamento no sentido Rio da ponte foi uma das medidas tomadas para aumentar a capacidade de tráfego na região.
     
A agência também autorizou a implantação de fiscalização eletrônica na ponte, onde a velocidade máxima é de 80km/h. Serão instaladas quatro câmeras (duas próximas ao pedágio e duas na grande reta) nos trechos com mais acidentes.
     
O presidente da Câmara Municipal de Niterói, Paulo Bagueira, mandou ofício à ANTT cobrando rapidez na duplicação da Avenida do Contorno e pedindo a construção de um viaduto de acesso ao Barreto para os veículos procedentes de Manilha.
     
A ANTT garantiu que a ampliação ficará pronta no final de 2011. Já a Autopista Fluminense diz que a conclusão está prevista para o quarto ano de concessão, em 2012.

Um comentário:

Wesley disse...

Liguei hoje (29/01/11) para a concessionária e descobri que a obra NÃO TEM prazo para começar.
A licença ambiental já foi liberada, mas existem "embaraços" ainda não resolvidos com os estaleiros locais (não explicados) que estão impedindo o início das obras.
Pelo que percebi essa obra NUNCA sairá do papel, assim como as barcas em São Gonçalo. Sempre tem um "detalhe" que impede a coisa de acontecer.