sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Maracanã fecha definitivamente para obras no dia 8 de setembro


Publicada em 26/08/2010 às 19h36m
O Globo
Maracanã fechará definitivamente para obras no dia 8 de setembro - Foto: Reuters





RIO - O Maracanã fechará as portas no dia 8 de setembro para as obras da Copa do Mundo de 2014. A decisão foi tomada nesta quinta-feira e anunciada pela CBF no início da noite. Com isso, Flamengo e Fluminense terão que procurar outro estádio para jogar. O mais provável é que ambos optem pelo Engenhão. O Fluminense terá mais dois jogos no Maracanã, contra Palmeiras e São Paulo. O Flamengo joga contra Atlético-MG e Santos.
Confira a nota oficial da CBF, na íntegra:
"A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), conscientes de suas responsabilidades sociais, vêm a público informar que o Estádio Mário Filho - Maracanã deixará de receber os jogos do Campeonato Brasileiro a partir do dia 8 de setembro, quando se inicia a etapa do returno da competição.
Trata-se de decisão motivada estritamente por motivos técnicos, visando a preservar a segurança e o conforto dos torcedores. Reconhecemos os esforços e a colaboração do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da SUDERJ no sentido de assegurar a utilização do Maracanã pelos clubes cariocas, mesmo com a imprescindível implantação de obras destinadas a torná-lo apto a receber os eventos relacionados à Copa do Mundo de 2014, com observância do estrito cronograma estabelecido pela FIFA.
Maracanã fechará definitivamente para obras no dia 8 de setembro - Foto: Reuters
Esta deliberação tem por escopo, também, manter a igualdade de condições entre os clubes participantes do Campeonato, que poderiam ser prejudicados caso a interdição do uso do estádio ocorresse em meio do returno do Campeonato. Parece-nos claro, no entanto, que a forçosa diminuição da capacidade do estádio, numa fase do Campeonato que habitualmente desperta maior interesse do público, poderia levar a uma situação crítica, pela falta de ingressos que satisfizessem o natural aumento da demanda.
Assim agindo, procuramos propiciar cumprimento do comando do art. 14 e seu parágrafo, do Estatuto de Defesa do Torcedor, impossível de ser atendido com a inevitável redução da lotação do estádio.
Contamos com a compreensão do público", escreveu a CBF.

Nenhum comentário: