sábado, 28 de agosto de 2010

Motos com câmeras vão fiscalizar as ruas do Rio

TECNOLOGIA


Publicada em 26/08/2010 às 23h13m
Marcelo Dutra - O Globo - 26/08/2010
RIO - Seis motocicletas com câmeras de última geração e pilotos-cinegrafistas treinados irão monitorar os mais diversos pontos da cidade do Rio a partir de novembro. As imagens, transmitidas ao vivo, serão direcionadas aos operadores do Controle Operacional da Prefeitura, na Avenida Presidente Vargas, no Centro.
Segundo a prefeitura o projeto é fundamental para monitorar a cidade, principalmente por conta das obras com vistas à Copa do Mundo de 2014 e às Olimpíadas do Rio em 2016. A ideia é que, entre outras funções, os veículos identifiquem a causa de súbitas retenções no trânsito, localizem e informem sobre acidentes, incêndios, deslizamentos, regiões alagadas e até ocorrências policiais e permitam, de imediato, que os órgãos responsáveis (Polícia, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, por exemplo) sejam acionados.
- As motocicletas têm acesso rápido a qualquer ponto da cidade, o que não ocorre com os carros. Essa é uma estratégia inédita no mundo e que trará enorme vantagem em termos de agilidade - comemora o presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), Cláudia Secin.
O órgão está licitando o projeto, publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial do Município.
Empresa vencedora vai treinar os pilotos
As "motocicletas inteligentes" devem custar aos cofres públicos mais de R$ 6,6 milhões. O contrato terá duração de 24 meses e a empresa contratada será responsável pela manutenção das motocicletas e das câmeras e pelo treinamento dos pilotos. Eles terão que ter noções de ajuste de imagem tais como iluminação, enquadramento e da tecnologia utilizada, uma vez que terão que operar as câmeras fora das motocicletas quando houver necessidade de gerar imagens em situações especiais, ou seja, em lugares em que os veículos não possam chegar.
Em 10 de setembro a CET-Rio deve anunciar o nome da empresa ganhadora da licitação. Contudo, ela terá que apresentar um protótipo de moto personalizada que se encaixe a todas as exigências do processo licitatório.
As câmeras de monitoramento vão girar 360 graus, podendo ser operadas à distância pelos técnicos da Central de Controle da CET-Rio, o que permitirá que ela gere imagens enquanto o motociclista está conduzindo a moto.
- Elas poderão mostrar imagens do asfalto, das calçadas e de todo trajeto percorrido pelo motociclista. É a chamada tecnologia street view- explica Cláudia Secin.
As imagens poderão ser acessadas por usuários cadastrados. Animado com a idéia o prefeito Eduardo Paes já "requisitou" uma das motocicletas para que ele possa conduzi-la às áreas que julgar mais estratégicas:
- Como não posso estar ao mesmo tempo em todos os lugares da cidade, as motos vão me ajudar a tomar conta do Rio. Pelo meu celular vou poder saber o que está ou não andando e cobrar dos responsáveis.
De acordo com o projeto, as motocicletas rodarão sete dias por semana durante 24 horas. Elas farão rondas por toda a cidade e só serão deslocadas de sua rota em caso de incidentes emergenciais.

Nenhum comentário: