quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Prédios comerciais e residenciais transformam a paisagem de Itaboraí

03/01/2011 - O Fluminense, Letícia Mota

Desde o anúncio da construção do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em 2007, Itaboraí vem transformando a sua paisagem. E as construtoras são as principais responsáveis por essas mudanças, através da construção de projetos residenciais e comerciais, que darão suporte aos novos moradores e trabalhadores da região. Lançamentos de hotéis, complexos comerciais e condomínios residenciais ganham cada vez mais espaço na cidade.

De acordo com a Prefeitura de Itaboraí, os investimentos são reflexos da importância do Comperj para a região e cidades vizinhas. Segundo a secretária municipal de Fazenda, Therezinha Freitas, para facilitar a instalação de empreendimentos no município foi concedida uma redução de 5% para 2% do ISS no primeiro ano de funcionamento.

"Toda empresa para iniciar suas atividades tem muitos custos, por isso a Prefeitura reduziu esta cobrança. Isso com certeza, também influencia na instalação de novos empreendimentos na cidade".

O ramo de hotelaria é um dos que mais cresce no município. A rede Accor já lançou hotel, da bandeira Ibis, em parceria com o grupo Paranasa/Maio. A rede Inter City será responsável pelo Hellix Business Center. O Itaboraí Plaza, complexo comercial, residencial e hoteleiro, acaba de ser lançado e será construído pela Argopar Incorporações e administrado pela CG Malls. E a Incorporadora NEP acaba de lançar o Supreme Itaboraí, apart-hotéis sob a bandeira Comfort.

De acordo com Hugo Matheson, empreendedor da Argopar, a empresa decidiu investir em Itaboraí em razão dos desdobramentos econômicos advindos do Comperj.

"A expectativa é que o potencial de consumo dobre nos próximos cinco anos. A grande surpresa veio com o resultado na pesquisa que contratamos junto ao Ibope, que já identifica na área de influência do nosso terreno, um potencial de consumo que justifica um shopping de porte médio".

O projeto do Itaboraí Plaza tem 35 mil metros quadrados e faz parte de um grande complexo comercial e residencial. O Shopping contará com quatro lojas de departamento, um hipermercado, seis salas de cinema, boliche, universidade, praça de alimentação e 150 lojas satélites. Além de duas torres de escritórios, hotel e um condomínio residencial com 1,4 mil apartamentos. Só no shopping a previsão é de um investimento total de R$ 100 milhões.

"A inauguração está prevista para março de 2012, podendo ser antecipada para 2011. Os projetos estão na fase final, a concorrência para a construção será lançada este mês, que também será o mês do início das obras. Já temos contratadas três lojas âncoras e estamos negociando com o hipermercado e mais duas mega lojas".

Parceria - A incorporadora NEP também chega a Itaboraí atraída pelos negócios gerados pelo petróleo. Em parceria a Atlântica Hotels International, a empresa acaba de lançar o Supreme Itaboraí, empreendimento que segue o formato de apart-hotel, aberto para investidores no pool de 198 unidades.

Segundo Cyro Fidalgo, responsável pelos projetos da NEP, a incorporadora identificou uma forte demanda por unidades hoteleiras e descobriu um modelo adequado aos investidores conservadores que ainda não havia sido explorado pelo mercado imobiliário na região. O empreendimento contará com 198 unidades de apart-hotel, que terão preço médio de R$ 120 mil e têm previsão de entrega para novembro de 2013.

"Comprar uma das unidades do Supreme é um ótimo investimento, que traz rendimento mensal", explica Fidalgo.

Josué Mello, sócio do Grupo Integração, que em parceria com a construtora AS e a Adriano Soares Incorporação lançaram o Hellix Business Center - com salas comerciais, hotel, lojas, shopping center e heliponto - explica que a demanda por espaços comerciais e hotéis em Itaboraí é grande, e a construção do empreendimento visa atender os executivos e comerciantes que se instalarão no local.

"Itaboraí tornou-se uma cidade promissora, onde os negócios acontecerão em torno do Comperj".

Aposta na infraestrutura de serviços

Segundo Jânio Valeriano, diretor de empreendimentos do Grupo Paranasa/Maio, a obra do hotel Ibis, da rede Accor, terá início no primeiro trimestre deste ano e término previsto para 2013, com investimentos de R$ 40 milhões."

O Ibis Itaboraí terá 200 apartamentos, com toda infraestrutura de serviços e conforto que acompanham a marca Accor", explica o executivo.

"Não há como negar a importância de Itaboraí na Região, por conta dos investimentos no setor petrolífero e, construir um hotel da Rede Accor na cidade mostra isso. A obra deve gerar 150 empregos diretos e indiretos para os trabalhadores da região, além de contribuir para o aquecimento do comércio local", avalia.

O Hellix Business Center, avaliado em R$ 65 milhões, começará a ser construído em abril de 2011 e tem conclusão prevista para 2013. O empreendimento será composto de 156 sa­las comerciais, em duas torres; hotel com 108 unidades; 57 lojas; três andares de estacionamento; shopping center; praça de alimentação e heliponto.

Propriedade - Os apart- hotéis do Supreme Itaboraí seguem a tendência de mercado onde o proprietário utiliza a unidade por um período, e no resto do tempo ela é administrada por uma empresa especializada.

"Ter um ótimo rendimento mensal é uma característica deste tipo de imóvel. Vale citar também a valorização patrimonial, já que as unidades têm serviços agregados e a manutenção fica a cargo da administradora Atlântica Hotels International, que garante a locação do imóvel, sem riscos de períodos ociosos", completa Fidalgo.

Projetos com localização privilegiada e áreas de lazer

Os empreendimentos residenciais também são foco de investimento em Itaboraí. A construtora Rossi, por exemplo, iniciou, em dezembro, as vendas do Rossi Mais Reserva Imperial, com 160 unidades, com preços médios a partir de R$ 167,4 mil. As obras terão início em junho.

"Os itens de área de lazer e a localização privilegiada são os principais diferenciais desse projeto. O Rossi Mais Reserva Imperial é um marco para o início das nossas atividades em Itaboraí", ressalta o diretor regional da empresa, Rafael Cardoso.

O empreendimento, na área Central de Itaboraí, contará com dois edifícios de dez pavimentos e oito unidades por andar, com unidades de dois ou três quartos - todos com suíte - e área de lazer completa. A área de lazer oferece piscinas adulto e infantil, redário, sauna seca, espaço de convivência, academia externa, salão de festas, parquinho e churrasqueira, entre outros. A cidade tem recebido investimento em todos os setores, inclusive do programa "Minha casa, minha vida", do governo federal.

Segundo Euclides Tarre, proprietário da REG Engenharia, empresa responsável pelo primeiro empreendimento do programa em Itaboraí - o residencial Recanto das Flores, o Recanto das Flores, da REG Engenharia, com 160 casas de dois quartos a partir de por R$ 95mil - a cidade tem um público que quer morar em um lugar calmo e tranquilo, mas com infraestrutura.

"A cidade está crescendo, e a tendência é que os novos empreendimentos acompanhem as novidades do mercado, e ofereçam unidades confortáveis com bons preços. Comprar imóveis em Itaboraí para morar ou investir é um bom negócio, pois a tendência é que se valorizem", avalia.

Nenhum comentário: