quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Projeto original do Gávea Tourist previa teleférico e restaurante
O Globo, Rogério Daflon, 28/set
Projetado pelo arquiteto Décio da Silva Pacheco, o Gávea Tourist no desenho seria algo grandioso. Estavam previstos originalmente área de lazer, bosque, piscina, restaurante, boate, transporte gratuito e até um teleférico. Mas, de acordo com advogado dos cotistas, João Frederico Trotta, o sonho acabou devido a um grande golpe imobiliário.

Segundo ele, a massa falida só obteve o direito à propriedade após algumas operações irregulares, como a de transferência de propriedade para duas pessoas físicas.

O empreendimento chegou a ter elevadores suíços e recebeu habite-se parcial, nos dois últimos andares, onde um restaurante e a boate Sky Terrace, chegaram a funcionar. Lá, houve um réveillon para mais de mil pessoas, em 1965.

Mas a construção do Gávea Tourist Hotel acabou sendo interrompida pela Califórnia em 1972. Após 1977, com a falência da Califórnia de Investimentos e depois de enormes batalhas jurídicas, formou-se a massa falida, que não dispunha de recursos para vigiar a obra inacabada. Dessa forma, foram furtados, na década de 80, os seis elevadores suíços, além de inúmeros materiais de construção. Foi aberto, então, inquérito policial pelos cotistas.

Hoje, o lugar está totalmente abandonado. Lá, quatro veículos estão se deteriorando e dois deles apresentam várias perfurações de bala. Os vizinhos temem que o abandono traga doenças, como a dengue. Os pilares corroídos e lixo por todo o canto ajudam a montar um cenário mais apropriado a filmes de terror. 

Nenhum comentário: