segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O Parcão de Madureira

30/10/2011 - Extra, Marcelo Dias

Bairro da Zona Norte ganha terceira maior área de lazer da cidade, equivalente a 14 campos do Maracanã

Mais de um século depois, o Rio assiste a outro bota-abaixo. Passados 105 anos desde que o prefeito Pereira Passos derrubou tudo o que encontrou pela frente para abrir a Avenida Central e construir o Centro, finalmente as máquinas do progresso chegaram ao subúrbio da Central. Com tratores, escavadeiras e guindastes, Eduardo Paes faz surgir agora um sem fim de canteiros de obras em Madureira.

Do alto, é possível ver o bairro todo rasgado por tratores e escavadeiras, numa prévia do que virá com a chegada do corredor de ônibus Transcarioca e o surgimento do Parque de Madureira, que será o terceiro maior do Rio. A imagem mais impressionante é a da construção da nova área de lazer inauguração está marcada para o primeiro semestre de 2012.

Temperatura amena

O parque nasce num traçado reto de 1.350 metros, à beira da Unha do trem. Haverá tantas novidades ali que até o clima nas redondezas ficará mais ameno. Estima-se que a temperatura ali cairá até 5 graus centígrados por causa dos 21.500m² de grama, das 432 árvores e 194 palmeiras. Além disso, ainda haverá cinco lagos com fontes iluminadas para refrescar ainda mais os freqüentadores.

O parque terá ainda uma ciclovia de 1.500 metros, parquinho, um campo de futebol com grama sintética, quadras polivalentes e uma para vôlei de areia e até uma pista para jogar bocha. Também haverá mesas para pingue-pongue e para jogos, três academias ao ar livre e até uma mega rampa de skate projetada pelo campeão mundial Bob Burnquist.

- Esse parque será o terceiro maior do Rio e vai beneficiar não só os moradores de Madureira, como também os de Rocha Miranda, Oswaldo Cruz e Turiaçu, numa região de 204 mil habitantes - diz o prefeito Eduardo Paes, fazendo a obra crescer com o olho, de tanto que vistoria as intervenções na cidade.

- Retiramos daqui 1.200 famílias e estamos remanejando as torres de energia da Light para as laterais do terreno, além de compactar uma área vizinha para construir um conjunto habitacional - conta o secretário de Obras, Alexandre Pinto.

Nenhum comentário: