sábado, 16 de junho de 2012

Governo do RJ recebe R$ 3,6 bilhões de empréstimos para obras

12/06/2012 - G1

Recursos serão investidos em programas de mobilidade urbana. 
Segundo a Secretaria de Obras, 14 projetos integram as prioridades. 

O governador do Rio, Sérgio Cabral, assina nesta quarta-feira (13), com a presidente Dilma Rousseff e o presidente do Banco do Brasil (BB), Aldemir Bendine, um empréstimo de R$ 3,6 bilhões para obras de melhoria de infraestrutura rodoviária e mobilidade urbana. Este é o maior empréstimo da história concedido pelo BB. A assinatura será no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio.
De acordo com informações da Secretaria estadual de Obras, os recursos serão investidos em 14 projetos considerados prioritários para preparar o estado para receber grandes eventos como, a Jornada Mundial da Juventude, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. O prazo de execução dos projetos é de quatro anos.
Entre os projetos de mobilidade estão as Linhas 3 (Niterói-São Gonçalo) e 4 do metrô, o arco metropolitano, aquisição de barcas para a travessia Rio-Niterói e o programa Pró-Estadas, com obras de implantação, duplicação e restauração de rodovias, como a RJ-148 (Nova Friburgo).
O governo também vai destinar parte das verbas para projetos de infraestrutura urbana, como o Asfalto na Porta, que prevê pavimentação e sinalização de vias urbanas em 91 municípios. Serão usadas também em obras de urbanização, infraestrutura e esgotamento sanitário em comunidades de baixa renda da Região Metropolitana, obras de contenção de encostas e infraestrutura na Região Serrana, aquisição de equipamentos sociais e terrenos para programas dos municípios e controle de cheias nas regiões Norte e Noroeste do estado.
Visando a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, também serão implantados equipamentos turísticos em cidades como Paraty, no Costa Verde, e Cabo Frio, na Região dos Lagos, construção de casas e construções de sedes do programa Companhia de Operações Especiais (COE) e recuperação do complexo de lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá e do Canal da Joatinga, na Zona Oeste do Rio. 
 

Um comentário:

Anônimo disse...

Nem citaram a ampliação da Via Light, aonde digo: ficará mais uma vez no papel? Esse Arco Metropolitano e o exemplo de que como se gasta dinheiro inadequadalmente, pois não tem nenhum trecho pronto, essa Linha 4 só saiu devido as Olímpiadas, senão ficaria no papel, enquanto isso a Prefeitura do Rio inaugura um corredor, feito em 2010. isso mostra o quanto seu GERJ não quer $$$.