sábado, 21 de julho de 2012

Régis Fichtner confirma a construção de hangar de helicóptero em terreno da Estação do Corpo

19/07/2012 - O Globo

Ele nega que tráfego aéreo vai aumentar na região, e afirma que decisão era uma solicitação antiga

EMANUEL ALENCAR

RIO - Parte do terreno onde funcionava a academia de ginástica Estação do Corpo, na Avenida Borges de Medeiros, na Lagoa, vai mesmo receber um hangar com capacidade para até cinco helicópteros. A ideia, confirmou nesta quinta-feira o secretário-chefe da Casa Civil do estado, Regis Fichtner, é usar 20% da área de 18 mil metros quadrados para construir abrigos adequados para aeronaves da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros. Segundo Fichtner, os outros 80% do terreno serão repassados à prefeitura do Rio que construirá um um parque para atividades radicais.

O secretário disse que a Polícia Civil vai licitar a construção da estrutura ainda este ano e garantiu que o novo espaço destinado aos helicópteros não vai aumentar o número de pousos e decolagens no local:

— Na Lagoa já funciona um hangar do estado com uso da Polícia Civil e dos Bombeiros. É um importante ponto de operações para a proteção da cidade — justificou Régis Fichtner. — Estamos com a necessidade de aumentar esta utilização. Em contrapartida, vamos devolver à população uma enorme área. O novo hangar vai receber o mesmo número de helicópteros que já temos hoje. Muitos estão ficando ao relento, o que é muito ruim para a conservação. Apenas vamos dar mais espaço e a preservação adequadas às aeronaves.

A informação da construção do novo hangar foi antecipada pela coluna de Ancelmo Gois, no GLOBO de segunda-feira. O projeto vem sendo criticado por associações de moradores e pelo movimento “Rio Livre de Helicópteros sem Lei”, que marcaram para sábado, às 11h, um ato contrário à expansão dos voos de helicóptero da Lagoa. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) informou nesta quinta que só vai se pronunciar quando receber o projeto.

Nenhum comentário: