quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Parque Madureira: de Billy Paul a réveillon à moda de Copacabana

29/08/2012 - O Globo, Luiz Ernesto Magalhães

Espaço recebe cantor americano neste domingo em evento com entrada franca, que ainda tem baile charme

Demorou, mas, finalmente, Madureira abalou. A inauguração do Parque Madureira no fim da Conferência Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20), em junho, abriu caminho para o bairro conhecido como berço de tradicionais escolas de samba (Império Serrano e Portela) começar a receber novas atrações. Neste domingo, como antecipou Ancelmo Gois em sua coluna no GLOBO, o cantor americano Billy Paul abre a lista de atrações internacionais do espaço. E, em dezembro, Madureira terá a sua primeira festa oficial de réveillon, também no parque.
- O Parque Madureira é um símbolo de revitalização de uma área da cidade. O bairro merece - disse o presidente da Riotur, Pedro Guimarães.
Billy Paul se apresentará às 19h30m, com entrada franca. A festa, no entanto, começará mais cedo, com um baile charme comandado pelos DJs Fernandinho, Michel, Guto e Corello.
Já a programação musical do réveillon ainda não está definida. Em ambos os casos, os shows serão no palco Paulo da Portela, na Praça do Samba. Para a virada do ano, a prefeitura buscará parceiros privados interessados em financiar a festa, a exemplo do que ocorre com a tradicional queima de fogos da Praia de Copacabana. Mas, se não houver interessados, o município já decidiu que arcará sozinha com a festa.
- O que ainda será avaliado com o Corpo de Bombeiros é se há condições técnicas de promover uma queima de fogos com segurança na área. Existem limitações no parque: a proximidade do público e a existência de torres de alta tensão - acrescentou o presidente da Riotur.
Com o Parque Madureira, o Rio terá dez pontos oficiais para a celebração da chegada do ano novo. Em Copacabana, os interessados em patrocinar a festa deverão apresentar projetos que tenham como tema o título que a cidade conquistou este ano, o de Patrimônio Cultural da Humanidade, conferido pela Unesco. As propostas deverão ser entregues até o dia 25 de setembro.
- Copacabana é um dos cartões postais da cidade que garantiram o título de Patrimônio da Humanidade para o Rio. Nada mais natural que o título seja o tema - disse Pedro Guimarães.
O caderno de encargos para o réveillon de Copacabana prevê requisitos mínimos para a organização da festa. Deverão ser montados pelo menos quatro palcos (um principal e três satélites) e oito balsas para os fogos de artifício. Para animar a festa deverá ser contratado um mestre de cerimônias. O palco principal deverá ter o formato de concha ou similar e medir pelo menos 80 metros quadrados. Caso deseje, o patrocinador poderá usar a estrutura para realizar shows de pré-réveillon.
Além de Copacabana, a prefeitura promoverá eventos em outros oito pontos da cidade. A queima de fogos no alto da Igreja da Penha está mantida. Também estão previstos shows, com ou sem patrocinadores, nos seguintes pontos: Praia do Flamengo, Barra da Tijuca, Piscinão de Ramos, Praia da Bica (Ilha do Governador), Praia da Brisa (Pedra de Guaratiba), Praia da Moreninha (Paquetá) e na praça do conjunto habitacional IAPI na Penha.
Segundo o presidente da Riotur, não há planos de promover shows nas praias de Ipanema ou Leblon, a menos que surjam patrocinadores. Na Lagoa Rodrigo de Freitas, pode haver queima de fogos, mas por iniciativa de particulares.

Um comentário:

Mirna disse...

Olá, eu gostaria de participar do evento porque eu amo Billy Paul e moda. mas estava à procura de apartamentos, porque eu tinha que passar. eu achei muito bonitos, mas escolheu imoveis ilha do governador. Beijos