sábado, 8 de setembro de 2012

O Joá redesenhado

02/09/2012 - O Globo, Isabela Bastos

Projetos executivos de ampliação do elevado e de túneis ficam prontos até dezembro

Mais de um ano após ser ressuscitada pela prefeitura como solução para o trânsito entre a Barra da Tijuca e a Zona Sul, a tempo dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a ampliação do Elevado do Joá e dos túneis do Joá e de São Conrado começa a tomar forma. A Geo-Rio deverá concluir até dezembro os projetos executivos de implantação de uma terceira faixa de rolamento na pista superior do elevado, junto à encosta. O início das obras está previsto para o segundo semestre de 2013, com prazo de duração de pelo menos dois anos.
A quatro anos dos Jogos, contudo, a prefeitura ainda não anunciou o que fará para eliminar a outra ponta do gargalo, entre o Leblon e São Conrado. O projeto de duplicação da Avenida Niemeyer foi engavetado. E o plano de transportes das Olimpíadas, com as medidas para garantir a circulação de atletas, visitantes e moradores, só deverá estar pronto em 2013.
Orçados em R$ 2,7 milhões, os projetos executivos do Joá terão que indicar se haverá necessidade de corte de rocha e obras de contenção. Já está definido que, para receber a terceira faixa, a pista do elevado será aumentada de 10,8 metros para 14,2 metros de largura. Os túneis passarão de 9 para 13,7 metros de largura. O elevado ganhará uma ciclovia (com largura de até dois metros, dependendo do trecho), voltada para o mar. O objetivo é ligar a malha cicloviária de São Conrado à Barra. Haverá dois recuos de segurança (60cm cada).
Anunciado pela primeira vez nos anos 90 - quando chegou a ser licitado, mas acabou abandonado por falta de recursos -, o projeto foi reapresentado pela prefeitura ao Comitê Olímpico Internacional em abril de 2011. A ligação Barra-Zona Sul era considerada pelo COI um dos principais problemas da candidatura do Rio aos Jogos. O estado decidiu construir a Linha 4 do metrô, mas a medida foi considerada insuficiente. Outras soluções viárias foram estudadas, como a implantação de um corredor de BRT, o alargamento da Autoestrada Lagoa-Barra e a ampliação da Avenida Niemeyer.
Segundo o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, os projetos executivos precisarão ainda mostrar a melhor solução para a Ponte da Joatinga, na Barra. A prefeitura quer aproveitar o espaço existente, refazendo a sinalização horizontal e aumentando para três as duas faixas de rolamento atuais. Mas há dúvidas sobre a viabilidade técnica da manobra. Os projetos terão que esclarecer como executar a construção com o menor impacto possível no trânsito. Pelo elevado passam 112 mil veículos por dia, segundo estatísticas da CET-Rio.

Nenhum comentário: