sábado, 1 de dezembro de 2012

A emergente Barra da Tijuca vive fase de expansões

30/11/2012 - Valor Econômico, Cezar Faccioli

Um dos poucos centros especializados em decoração e design no país, o CasaShopping, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, está 100% locado há cinco anos. Dados como esse animaram o grupo controlador, Marcon Empreendimentos Imobiliários, a investir R$ 100 milhões na expansão do centro, que prevê 40 novas lojas, em 10 mil m² para o ramo de decoração, 9 mil m² de escritórios corporativos, 4 mil m² para restaurantes, 4 mil m² para serviços e conveniência.
Serão 27 mil m² adicionais de área bruta locável (ABL), elevando o total para 70 mil m². As dimensões chamam atenção se comparadas ao lançamento do centro comercial, em 1984. Foram 25 mil m² de ABL, sendo 18 mil m² de lojas e 7 mil m² de salas comerciais.
O peso do bairro nos grandes eventos, como os Jogos Olímpicos, e no mercado imobiliário também interferiu na decisão de ampliar o shopping. Os estudos prévios levaram em conta a forte concentração de investimentos públicos e privados no Rio e o desempenho da Barra da Tijuca em crescimento populacional, renda per capita e atração de grandes projetos.
O Censo de 2010 do IBGE apontou um aumento populacional de 72% na emergente Barra e uma redução de 4% na Zona Sul, a área nobre mais tradicional. Em paralelo a essa migração, assiste-se a uma alavancagem das obras de infraestrutura. Até 2016, serão 40 mil novas unidades imobiliárias e R$ 8 bilhões de investimentos em saneamento e transporte.
O CasaShopping busca acompanhar todo esse crescimento, para atender a forte demanda no segmento de decoração para casa e empresas. A proximidade com novos condomínios e escritórios recém-construídos, na avenida Ayrton Senna, ajuda a motivar a oferta de serviços no shopping. O diretor-geral do shopping, Francisco Grabowsky, explica que além de ampliar o espaço para a alimentação, a nova área terá minimercado, farmácia, pet shop e padaria.
"Vamos aumentar o movimento, sem comprometer a vantagem em relação aos shoppings convencionais," afirma. As obras reservaram um andar inteiro no subsolo para estacionamento, com 600 vagas. "Fora isso, instalaremos um heliponto, para atender a clientela dos escritórios corporativos," explica.
Outro grande centro de compras do bairro, o BarraShopping prevê a inauguração das 45 lojas para o primeiro semestre de 2014, o ano da Copa do Mundo. Serão 9,5 mil m² adicionais de área bruta locável (ABL). O investimento total da expansão iniciada neste ano é de R$ 243,9 milhões. A receita anual do centro comercial em 2011 alcançou R$ 1,5 bilhão. O faturamento é o maior do grupo Multiplan, um dos líderes do segmento no Brasil, e resultou de 27,1 milhões de visitas.
Superintendente comercial do BarraShopping, Jussara Nova Raris destaca como importantes diferenciais das obras atuais a oferta de 628 vagas de estacionamento coberto e a construção de 4,2 mil m² de escritórios para aluguel. Faltando mais de um ano para a abertura do novo espaço, 32 das 45 novas lojas estão definidas ou em fase final de negociação.
Os dados confirmam o diagnóstico sobre o potencial de crescimento das vendas na região, a que mais cresce na cidade. Somente no primeiro semestre deste ano, as vendas atingiram R$ 724,9 milhões, um aumento de 8,7% em relação ao mesmo período do ano passado. "O resultado em vendas, somado ao intenso fluxo de clientes, que gira em torno de 100 mil pessoas por dia, são provas concretas de que temos condições de crescimento", afirma Jussara.
Para evitar a saturação, o shopping aposta na capacidade de conciliar a variedade de operações e o padrão de qualidade. "O shopping se mantém em constante renovação. Investimos em obras de modernização - até o final de 2013, por exemplo, todos os banheiros do complexo serão reformados - e na abertura de grifes almejadas, mantendo um mix de lojas dinâmico."


Enviado via iPhone

Nenhum comentário: