terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Grupo de Donald Trump anuncia investimento bilionário no Rio

18/12/2012 - O Globo

Plano consiste em construir cinco torres na Avenida Francisco Bicalho

LUIZ ERNESTO MAGALHÃES

Imagem da nova Trump Tower, que será construída no Brasil Divulgação
RIO - O empresário americano Donald Trump Júnior, em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF) e sócios do Brasil e do exterior, anunciaram, na manhã desta terça-feira no Rio, o que consideram ser o maior investimento em escritórios corporativos já realizados nos países que integram os Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O plano consiste em construir cinco torres comerciais com 38 andares cada um em um terreno de 32 mil metros quadrados na Avenida Francisco Bicalho. O valor estimado de todos os imóveis da Trump Towers Rio fica entre R$ 5 bilhões e R$ 6 bilhões.
A previsão é de que as duas primeiras torres comecem a ser construídas no segundo semestre de 2013. A obra deve ser concluída antes dos Jogos Olímpicos de 2016. As demais torres serão erguidas conforme a demanda do mercado. O terreno escolhido pertence hoje à Companhia Docas do Rio de Janeiro, que o arrenda ao Clube dos Portuários, que faz parte do projeto Porto Maravilha. O imóvel está sendo adquirido por R$ 135,3 milhões pela prefeitura, que vai repassá-lo pelo mesmo valor ao Fundo Imobiliário da Caixa Econômica Federal, que controla a emissão de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) no Porto. A Caixa será sócia do empreendimento.
— Tenho muita fé no projeto. Para nós, investir no Rio de Janeiro e no Brasil será algo fantástico — disse o milionário Donald Trump, que comanda o grupo, em uma mensagem gravada apresentada em telão.
A apresentação do projeto ocorreu no Palácio da Cidade, em Botafogo. Donald Trump revelou que o grupo também está interessado em investir no setor de hóteis de luxo das cidades do Rio e São Paulo. Executivos da empresa estão no Rio sondando o mercado. Ele não revelou se a marca Trump de hotéis poderia entrar no país com a compra de algum empreendimento já existente ou com a construção de um imóvel pronto.
— A marca Trump demonstra uma confiança fantástica dos empresários no Rio de Janeiro. Com o Porto Maravilha, a cidade reverteu a lógica de abandonar áreas degradadas e continuar a se expandir territorialmente — disse o prefeito Eduardo Paes.
Os sócios, além do Grupo Trump e do Fundo Imobiliário da Caixa, são a MRP International, o Grupo Salamanca, com investimentos principalmente no exterior. Eles se associaram à Even Construtora e Incorporadora, uma das líderes do mercado mobiliário paulista.
O local escolhido para o projeto é vizinho ao terreno onde está sendo construída a futura Vila de Árbitros e de Mídia dos Jogos Olímpicos de 2016. Após as Olimpíadas, esses imóveis serão ocupados por servidores públicos, que devem começar a adquirir unidades a partir do ano que vem pelo programa de carta de créditos da prefeitura.
O terreno é um dos que tem o gabarito mais elevado do Porto Maravilha: 150 metros de altura, o que equivale a 50 andares. No entanto, o projeto prevê apenas 38 andares. Ao todo, as cinco torres deverão ter mais de 300 mil metros quadrados de área construída.

Nenhum comentário: