segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O território predileto da indústria de hotéis no Rio

20/01/2013 - O Globo, Laura Antunes e Selma Schmidt

A Barra não é só uma concentração de condomínios e shoppings. As redes hoteleiras nacional e internacional apostam no potencial da região, que ainda tem grandes terrenos livres, algo raro na Zona Sul e no Centro. Mas o foco é diferente: o turismo de negócios. É na área que está, por exemplo, o maior centro de convenções da América Latina, o Riocentro, e onde estão se instalando grandes empresas.
Levantamento do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil e da consultoria HotelInvest revela que a Barra concentra a maioria dos novos hotéis do Rio: 14 (56%) dos 25 que serão inaugurados até dezembro de 2015 ou ficaram prontos em 2012. Em número de quartos, serão mais 5.686 unidades na cidade, sendo 3.720 (65,4%) na Barra - 678 econômicos, 2.294 de médio padrão e 748 de alto padrão.
Os endereços de quase todos os novos hotéis são nas avenidas Sernambetiba, Ayrton Senna, Abelardo Bueno e na Praia do Pepê. Segundo o estudo, o Rio passará de 18.957 para 24.643 quartos de hotel. Na Barra, o salto será de 2.200 para 5.920 até 2015. Apesar da euforia, Cristiano Vasques, sócio da HotelInvest, é cauteloso ao analisar o quadro:
- No caso dos hotéis de médio porte da Barra, a recomendação é de cautela. Não se pode construir mais unidades hoteleiras do que o mercado pode absorver.
Mas o número de novos hotéis na Barra até 2016 ultrapassará os 14. Há um da rede Hyatt que está sendo construído. A rede Windsor, que já tem um hotel no bairro (com 338 quartos), está erguendo outros dois - um para a Copa e outro para as Olimpíadas -, com um total de mil quartos.
- O Rio precisa de mais centros de convenções. O do Windsor, na Barra, para cinco mil pessoas, está sempre cheio. Quando ocorrem os eventos, lotamos nosso hotel e a concorrência. Por isso, vamos construir mais dois - conta o gerente de Marketing da rede Windsor, Paulo Marques Ribeiro.
A Secretaria municipal de Urbanismo diz que há 2.705 quartos em construção e 3.076 licenciados. Estão em análise projetos com mais 2.180. Outros empreendimentos, com 1.656 unidades, estão em fase de consulta.
O presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH-RJ), Alfredo Lopes, está otimista em relação à melhoria da infraestrutura na Barra:
- Neste momento em que o Rio ressurge das cinzas, a chegada de tantos empreendimentos faz com que as autoridades se esforcem para dotar a região de infraestrutura.

Nenhum comentário: