sexta-feira, 8 de março de 2013

Prefeitura apresenta nova mobilidade urbana no Centro do Rio

07/03/2013 - Agência Rio

Fechamento de trecho da Avenida Rio Branco e operação de VLTs estão entre as modificações até 2016

A Prefeitura do Rio apresentou nesta quinta-feira (07/03) o planejamento urbanístico e de mobilidade para o Centro do Rio e para a Região Portuária, que está sendo totalmente reformulada. Até 2016 a região passará por mudanças estruturais em sua malha viária, assim como vem passando por uma profunda transformação de infraestrutura com o projeto Porto Maravilha, que está revitalizando uma área de 5 milhões de metros quadrados.

As intervenções incluem, além das obras do Porto Maravilha e da valorização urbanística e cultural da região, as operações de implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e do corredor expresso BRT (Bus Rapid Transit) Transbrasil – que vai ligar Deodoro ao Aeroporto Santos Dumont - e o fechamento de trecho da Avenida Rio Branco.

Também participaram da apresentação o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osorio; o diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), Alberto Gomes da Silva; a presidente da Cet-Rio, Claudia Secin, e o subprefeito do Centro, Luiz Cláudio Vasques.

- O Centro ficou muito tempo abandonado, sem receber investimentos. Estamos buscando revitalizar espaços públicos com prioridade para transportes de alta capacidade, com a implantação de VLTs integrando os modais da cidade. Essas intervenções no Centro talvez sejam as que mais vão impactar na vida dos cariocas. Queremos que o Centro tenha transportes de alta capacidade e de muita qualidade, como acontece em outros centros metropolitanos do mundo. Pedimos a compreensão de todos, pois essas mudanças são para dar soluções definitivas – explicou o prefeito.

Dentro do projeto Porto Maravilha, a população carioca já pode perceber avanços na Região Portuária, como o Museu de Arte do Rio (MAR) – inaugurado no dia 1º de março; as construções do poço de serviço do túnel Via Expressa, da via Binária e do Túnel da Saúde; o início da demolição da Perimetral; e as obras do Porto Olímpico e do Museu do Amanhã.

Para a Prefeitura do Rio, a requalificação dos bairros do Porto em polos residenciais e de turismo, entretenimento e negócios está diretamente ligada às grandes mudanças no sistema viário, assim como à recuperação de patrimônio histórico, arquitetônico e cultural; obras de pavimentação, calçamento, drenagem e iluminação pública em seis bairros (Gamboa, Santo Cristo, Saúde e trechos de São Cristóvão, Centro e Cidade Nova).

Dentro do novo sistema de tráfego da Região Portuária está a construção da Via Expressa, que somada à criação de novas ruas e avenidas, permitirá a demolição total do elevado da Perimetral. O trânsito que circula hoje pela Perimetral e pela Avenida Rodrigues Alves passará a circular pela nova Via Binário do Porto - que terá 3,5 km de extensão e cruzará toda a Região Portuária com três pistas em cada sentido e dois túneis - e pela Rodrigues Alves, que será transformada em uma via expressa com pouco mais de 5 km.

Além das vias, a mobilidade será completada com a rede de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), o sistema de BRTs e as ciclovias, que vão integrar de forma capilar a malha viária. O VLT ligará os bairros do Porto Maravilha ao centro financeiro da cidade e ao Aeroporto Santos Dumont, passando pelas imediações da Rodoviária Novo Rio, Praça Mauá, Avenida Rio Branco, Cinelândia, Central, Praça Quinze e Santo Cristo. Ele terá 28 quilômetros de extensão, 42 estações, e seis linhas, com capacidade para transportar até 450 passageiros por composição.

O plano inclinado do Morro da Providência (já em fase de testes), que vai ligar a Central do Brasil à Cidade do Samba, será mais uma opção de transporte para a população. O corredor expresso Transbrasil, que ligará Deodoro ao Aeroporto Santos Dumont, percorrerá 32 quilômetros de extensão, terá 28 estações e será capaz de transportar 850 mil passageiros por dia.

A prefeitura planeja ainda a construção de dois bulevares: um onde hoje é a Perimetral e outro na Avenida Rio Branco. Esses locais serão transformados em um enorme passeio público, com prioridade para o pedestre e visando melhorar as condições ambientais na cidade, com foco na sustentabilidade.

Novas interdições para obras do Porto Maravilha

Nos sábados dias 9 e 23 de março novas interdições ao tráfego na Região Portuária vão permitir a continuidade das obras do Porto Maravilha. Um trecho de pista da Av. Rodrigues Alves sentido Praça Mauá será fechado no dia 9 de março para garantir o avanço das obras de construção do acesso ao Túnel da Via Expressa, que vai desembocar na própria Av. Rodrigues Alves. No dia 23, a alça que liga a Av. Presidente Vargas à Perimetral sentido Aterro do Flamengo será interditada para início das intervenções que vão viabilizar a conexão do Mergulhão da Praça XV com o Túnel da Via Expressa.

Via Expressa

A nova Via Expressa terá 5.050 metros, parte em túnel, parte na superfície, com três pistas em cada sentido. Ela servirá aos motoristas que cruzam a Região Portuária apenas como passagem, margeando a área em paralelo aos armazéns do Porto. O Túnel da Via Expressa terá 2.579 metros, ligando o Mergulhão da Praça XV até a altura do Armazém 8, na atual Av. Rodrigues Alves. Em nível, os motoristas seguem da altura do Armazém 8 até a Rodoviária Novo Rio.

O Túnel da Via Expressa permitirá a construção de um boulevard de 44 mil m² entre a Praça Mauá e o Armazém 8, por onde passarão apenas Veículos Leves sobre Trilhos, pedestres e bicicletas.
Interdições de tráfego

Dia 09/03: interdição da pista sentido Centro da Av. Rodrigues Alves, no trecho entre a Rua Rivadavia Correa e a Rua Antônio Lage. O tráfego destinado à Praça Mauá será desviado para a pista oposta, que funcionará em mão dupla. Neste trecho o paralelepípedo, usado como acostamento, será asfaltado, de forma a garantir duas faixas de rolamento por sentido. Adicionalmente, por questões de segurança, será efetuado o fechamento total ao tráfego da Rua Antônio Lage (no trecho entre a Av. Venezuela e a Av. Rodrigues Alves).

Dia 23/03: interdição da Rua Visconde de Itaboraí no trecho entre a Av. Presidente Vargas e a Rua Visconde de Inhaúma. O tráfego destinado à Rua Visconde de Inhaúma passa a ser desviado para a Rua Primeiro de Março. Nesta etapa será fechada também a alça de subida da Perimetral a partir da Avenida Presidente Vargas. Neste trecho o fluxo de veículos passa a ser desviado para o Mergulhão da Praça XV.

Para viabilizar as interdições será necessário intensificar a operação de tráfego nas vias do entorno. Serão alocados 90 agentes de trânsito nas duas etapas de operação, que trabalharão para manter a fluidez, orientar motoristas e pedestres, efetuar os bloqueios e os desvios necessários de forma

a minimizar os impactos no trânsito. A operação contará com a participação da CET-Rio, da Guarda Municipal e da Concessionária Porto Novo. Serão também utilizados 12 painéis de mensagens variáveis, entre fixos e móveis, informando as interdições. O início da operação será às 8h do dia 9 de março e se estenderá até o término das obras, conforme o cronograma específico.


Alterações viárias e desvios

Os veículos que seguem pela Av. Rodrigues Alves serão desviados a partir do cruzamento com a Rua Rivadávia Correa para a pista oposta da respectiva via, que será compartilhada em regime de mão dupla até o entroncamento com a Rua Antônio Lage, onde os veículos retornarão a pista original para acesso à Av. Barão de Tefé.

Os veículos que hoje se utilizam da Rua Visconde de Itaboraí e desejam acessar a Rua Visconde de Inhaúma deverão seguir pela Rua Primeiro de Março.

Aqueles que trafegam pela Av. Presidente Vargas no sentido Aterro do Flamengo e se utilizam da alça de subida da Perimetral deverão seguir pelo Mergulhão da Praça XV até o acesso à Av. General Justo.

Nenhum comentário: