segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Inseguranca na linha vermelha esta alarmante diz testemunha de arrastão

22/12/2014 - O Dia

Rio - A presença do Exército no conjunto de favelas no entorno da Linha Vermelha desde abril, reforço do patrulhamento do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE), além de cabines blindadas para PMs ao longo da via expressa. Nada disso, no entanto, evitou que o crime organizado, numa afronta ao Estado, às forças de segurança e à população, promovesse, nesta sexta, em plena luz do dia, mais um ataque a motoristas, o terceiro da semana, numa das principais portas de entrada da cidade da Olimpíada de 2016. Apesar do pânico, nenhum motorista fez registro de ocorrência na 21ª DP (Bonsucesso).
Com pistolas, criminosos aproveitaram o engarrafamento diário na região para praticar assaltos pouco antes da Ponte do Saber, por volta das 6h. Apesar disso, o comando do BPVE informou que o policiamento do trecho está reforçado desde quinta-feira, com motopatrulhamento e viaturas.

PM reforça policiamento após arrastão na Linha Vermelha. Proteção que impede passagem para via expressa está aberta
Foto: Severino Silva / Agência O Dia
"Vi um grupo de quatro menores de idade. Eles acertaram o para-brisa de um carro e tentaram forçar a saída do motorista para roubá-lo. Só que ele arrancou com o veículo e conseguiu fugir", disse Lucio Antoniolo, de 36 anos, que seguia de carona com mais dois amigos para o trabalho. O analista de tecnologia de informação disse ainda que o quarteto continuou abordando motoristas no congestionamento. A ação, segundo Antoniolo, ocorreu 500 metros depois de ponto onde estavam PMs.

"Havia dois policiais com motos 500 m antes do local da ação dos bandidos". Assustados, motoristas abandonaram seus carros e motociclistas voltaram na contramão. Além da Maré, os outros dois arrastões teriam ocorrido na altura do Galeão. Graziela Medeiros também foi testemunha da violência. "É vergonhoso, a via tem um batalhão (o 22º BPM) e ainda somos reféns de bandidos. Agora, anunciam reforço, como toda vez que os crimes se repetem. Os bandidos atacam sempre no mesmo local", criticou a estudante, de 25..

GALERIA: PM reforça policiamento na Linha Vermelha após arrastão

PM reforça policiamento na Linha Vermelha após arrastão
Foto: Foto: Severino Silva / Agência O Dia
Na quinta-feira, leitores do DIA também relataram um arrastão na Linha Vermelha pela manhã, na hora do rush. Entretanto, o comando do BPVE informou que equipes fizeram patrulhamento na via expressa mas não encontraram ninguém. Como ontem, equipes também foram deslocadas para a 17ª DP (São Cristóvão) e a 21ª DP (Bonsucesso) para verificar se alguém fez registro de roubo, mas nenhuma vítima prestou queixa.
Pelo Twitter, pessoas que passavam pela Linha Vermelha ontem de manhã alertaram motoristas a evitar a via. O internauta Fred Lemos escreveu: 'Atenção no local. Arrastões já em dois dias seguidos na Linha Vermelha, uma das portas de entrada do Rio. Lamentável. Com tudo parado, fica fácil fazer arrastão. Triste e vergonhoso'. Outro chamou atenção para o acesso dos bandidos à via: 'Chato é que é previsível. Eles abrem buracos nos painéis de proteção já com essas intenções. A PM não faz nada'.

LEIA MAIS: Motoristas enfrentam triste rotina de violência na Linha Vermelha.

Motoristas deixam veículos após novo arrastão na Linha Vermelha
Foto: Reprodução TV Globo
Nas redes sociais, houve relatos de tiros e de vidros de carros atingidos por pedras e barras de ferro. Assustados, alguns motoristas abandonaram seus automóveis e outros voltaram na contramão. Além da Maré, outros dois arrastões teriam ocorrido na altura do Galeão.

Procurada, a Polícia Militar ainda não se pronunciou sobre o fato. A Polícia Civil informou que até as 9h40 não havia registro de ocorrência nas delegacias da região envolvendo roubos, nesta manhã, na Linha Vermelha.

Ontem, leitores de O DIA também relataram um arrastão na Linha Vermelha pela manhã, na hora do rush. Entretanto, o comando do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais informou que equipes fizeram patrulhamento na via expressa a procura dos criminosos ou de vítimas do ataque, mas não encontrou nenhum dos dois. Equipes também foram deslocadas para as 17ª DP e 21ª DP para verificar se alguém fez registro de roubo, mas ninguém teria sido encontrado.


Nesta quinta-feira, arrastão também assustou motoristas na Linha Vermelha
Foto: Leitor Felipe Simão / WhatsApp O DIA (98762-8248)
Rotina de arrastões e tiroteios

Assaltos, tiroteios e apedrejamentos tornam os engarrafamentos no local cada vez mais perigosos. Por volta das 8h de segunda-feira, bandidos de comunidades do Complexo da Maré entraram em confronto com militares do Exército e as pistas da Linha Vermelha estavam lotadas de carros no congestionamento. O tumulto aumentou quando os motoristas começaram a parar os carros para tentar voltar na contramão, com medo dos tiros.

Agentes do Batalhão de Policiamento de Vias Especiais (BPVE) usaram duas viaturas e duas motocicletas para circular pelo local, na tentativa de acalmar os motoristas. Na sequência, um homem foi preso em flagrante por trocar tiros com militares que ocupam a Maré. Segundo o Exército, os disparos foram feitos com armas curtas na comunidade da Vila do João, nas proximidades do Centro de Transporte e Logística da Aeronáutica. O Exército reforçou o patrulhamento na região para evitar mais problemas.

"Outro dia, durante uma operação policial, ouvi a bala comendo solta. E o pior é que não tem pra onde escapar. É só acelerar e rezar", contou o estudante Tiago Lima, de 24 anos.

Segundo o comandante do BPVE, tenente-coronel Welste Medeiros, o patrulhamento da via foi reforçado desde sexta-feira para coibir assaltos. Por medida de segurança, o comandante não revelou o efetivo. Para tentar coibir os assaltos durante períodos de maior movimento na Linha Vermelha, quatro duplas de policiais com motos, além das viaturas que já policiam o local, vão circular entre os veículos no horário de congestionamento.

Nenhum comentário: