quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Começa a valer isenção de tarifa dupla na Linha Amarela

24/09/2015 - Jornal do Brasil

Começou a vigorar nesta quinta-feira (24) a gratuidade no pedágio da Linha Amarela para os veículos de passeio e motociclistas que utilizarem novamente a via dentro do prazo de duas horas. A concessionária Lamsa informou em comunicado que já está cumprindo a Lei nº 5980/2015, do vereador Dr. Eduardo Moura (PSC), fornecendo o benefício da gratuidade.

Segundo a concessionária, uma cabine especial, devidamente identificada, está sendo utilizada. Os motoristas que passarem por essa cabine vão receber um tíquete de isenção, vinculado à placa do veículo, que deverá ser apresentado em um período de duas horas no pedágio do sentido contrário. Já os clientes das pistas automáticas, desde que em dia com suas obrigações contratuais, passarão normalmente e terão suas cobranças isentas pelo próprio sistema utilizado.

Para o vereador Eduardo Moura, autor do projeto, é uma grande vitória para a população carioca. "Fico muito honrado em saber que a Lamsa vai cumprir a lei. Essa medida é importante para muitas pessoas que moram nos bairros e localidades cortadas pela Linha Amarela. A população merece esse benefício", afirma Eduardo Moura.

Preocupado também com a segurança, Eduardo Moura tenta aprovar o projeto de lei nº 1378/2015, que determina a instalação de alarmes ao longo da Linha Amarela. Os "botões de pânico" têm por objetivo dar maior segurança aos motoristas, oferecendo a eles um meio de comunicação direta com o centro de controle operacional da concessionária. 

Atualmente, é disponibilizado um número, 0800 02 42 355, à disposição dos motoristas que necessitam de socorro. Na avaliação do vereador, a instalação dos "botões de pânico" complementa o serviço de emergência, tornando-se fundamental para motoristas que, por algum problema, não dispõem de telefone para efetuar ligação à central 0800.

"A concessionária faz um bom serviço auxiliando com o reboque quando necessário, mas acredito que ela pode fazer muito mais. Com esse projeto de lei, os motoristas terão uma resposta melhor e mais rápida da empresa quando acontecer algum tipo de problema", explica o vereador.

Nenhum comentário: