quinta-feira, 7 de abril de 2016

Linha 4 do Metrô finaliza serviços de reurbanização em São Conrado

04/04/2016 - Correio do Brasil

Com a execução da última fase das obras civis na Estação São Conrado, o Consórcio Construtor Rio Barra, responsável pelas intervenções da Linha 4 do Metrô no bairro, finaliza os serviços de reurbanização em São Conrado: a esquina da Rua Olímpio Mourão Filho com a Avenida Niemeyer já foi liberada à população. 

Ainda há pontos em obras na região do comércio popular da comunidade da Rocinha e na Estrada da Gávea, na calçada do supermercado Extra, devido à substituição do sistema de drenagem da rua. A melhoria também está sendo feita na Avenida Aquarela do Brasil, onde o entorno do acesso de passageiros está reurbanizado. 

Ao lado da estação, a principal subestação de energia da Linha 4, que vai garantir a alimentação para a circulação dos trens no novo trecho, está pronta e energizada. Os testes de iluminação e ventilação definitivos também já ocorrem, assim como nas escadas rolantes e elevadores. 

Do lado de dentro da estação, que beneficiará 61 mil pessoas a partir de julho, três das quatro esteiras do acesso de passageiros pela Avenida Aquarela do Brasil estão com a instalação mecânica finalizada. A próxima etapa é a colocação de guarda-corpo de vidro. Neste acesso, o elevador e a escada rolante estão sendo montados. Ao todo, a estação terá cinco elevadores e oito escadas rolantes, além de rampas de acessibilidade e bicicletários em cada um dos três acessos. 

Estação Antero de Quental: mezanino está construído. 

Em fase de acabamentos, a Antero de Quental já tem acessos de passageiros prontos, piso de granito e pastilhas decorativas no andar das bilheterias e catracas. O mezanino e as plataformas foram construídos e recebem piso de granito. Elevadores e escadas rolantes estão sendo instalados e alguns, inclusive, já estão em testes. 

Morador do Leblon, o corretor de seguros Egas Santiago, de 61 anos, vendeu o carro há alguns anos, incomodado com as horas perdidas no trânsito da cidade. Adepto do transporte público, frequentemente ele precisa ir a Botafogo ou ao Centro e, por isso, também está em contagem regressiva para utilizar a Linha 4 do Metrô. 

– A ampliação do metrô é a melhor saída para a mobilidade urbana das cidades em desenvolvimento. Desisti do carro por causa do trânsito. Estou feliz em ter uma estação na esquina de casa – disse Egas. 

Egas é vizinho da futura Estação Antero de Quental, que terá dois acessos de passageiros nas esquinas da Av. Ataulfo de Paiva com a Rua General Urquiza e a Avenida Bartolomeu Mitre.


Nenhum comentário: